Amo o que Vejo

Amo o que vejo porque deixarei

Qualquer dia de o ver.

Amo-o também porque é.

No plácido intervalo em que me sinto,

Do amar, mais que ser,

Amo o haver tudo e a mim.

Melhor me não dariam, se voltassem,

Os primitivos deuses,

Que também, nada sabem.

Ricardo Reis, in “Odes”

Like what you read? Give Monica Lage a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.