DART: interacção entre consumidor e organização

A marca evolui com as experiências. Quem o diz são os autores Prahalad e Ramswamy (2004), que apontam quatro elementos para fundamentar a interacção entre o consumidor e a organização: Diálogo, Acesso, Riscos e Transparência.

-Diálogo: o foco deverão ser tema do interesse do consumidor e da empresa e deve ser criado um fórum, com regras de envolvimento, que promovam interacções produtivas;

-Acesso: exige informação e ferramentas. Para ter uma experiência, o consumidor não tem obrigatoriamente que possuir o produto, existem ferramentas tecnologias que podem proporcionar a experiência;

-Risco: deve ser discutida a probabilidade de dano ao consumidor. O mesmo deve receber a informação;

-Transparência: este elemento assume-se como a base para o diálogo colaborativo com os consumidores.

Os autores afirmam que o propósito e o fluxo da comunicação deve ser “o diálogo ativo com os consumidores (e comunidades temáticas) para co-moldar as expectativas individuais e co-construir experiências personalizadas. Acesso e comunicação em rede numa multiplicidade de sentidos.”

Deixo-vos com uma entrevista do professor, escritor e consultor Venkat Ramaswamy, que aponta alguns exemplos práticos da co-criação.