Homofobia — A culpa pode ser sua também

A cada 28 horas um homossexual morre em nosso país e não faço ideia de quantos são agredidos diariamente ou sofrem algum tipo de preconceito. Não só pela ignorância que os cerca , mas pela falta de visibilidade que a causa tem e porque muita gente ainda acha que não é necessário criminalizar a homofobia. Mas se pararmos pra pensar o buraco é bem mais embaixo, tem gay que tem culpa também.

Não basta tu ser gay assumido e te calar em meio a opressão. Eu mesmo já fui do time que debocha dos outros, ri de piadas de mal gosto e etc. Ainda bem que a gente muda, se conscientiza e percebe que a gente pode estar, sim, influenciando o lado contra. Se tu é gay e não te importa que um amigo faça piadas com isso, tu tem culpa. Se tu é gay e compartilha piada de páginas que, mesmo tendo conteúdo homossexual, discriminam os variados tipos de gays, tu tens culpa. Se tu ainda aplaude, assiste, compra ingresso de cinema, da ibope na tv, curte nas redes sociais e compartilha humorista que, mesmo sendo viado (ou não ), insiste em fazer piada da travesti e de transexual (ou qualquer outra minoria), a culpa também é tua. Tá na hora de nos conscientizarmos e parar de rir de piada rasa, parar de dar moral pro que diminui e valorizar o que, e quem, acrescenta.

É exagero? É radical? Não é nada, é realismo. Zoeira também exige bom senso. “É só uma brincadeirinha” disse o metidinho a humorista, mas de brincadeirinha em brincadeirinha uns ficam traumatizados por uma vida e outros chegam ao suicídio por não suportar. A gente nunca sabe o quão sensível é quem está do outro lado. A minoria tem que apoiar a minoria, seja ela qual for, e parar de usar o humor da autosabotagem quando deveríamos ridicularizar quem nos oprime e não quem também é oprimido.