Ouvi dizer

Histórias sem teto

Não mais que alguns minutos, uma pessoa devorava insistentemente uma pilha de grama.

Um acontecimento bastante desinteressante, não fosse o fato de ser aquela pessoa, a mais conhecida de todo o universo. E de todos os tempos e dimensões contabilizadas. (Pausa para retirar o termo “todos os tempos”, essa teoria caiu alguns dias atrás).

Voltando: Alguém se alimentava de grãos-de-bico. Aquele alguém.

É disparado - por todos os fios e não-fios - um gatilho de tendência.

Que terrível, veio a inevitável moda.

São dez e dezessete do último dia de julho. Talvez o último dia de qualquer julho.

É recente, mas há grupos juntando relatos de sobrevivência: minutos após o implosão-de-bico, como ficou conhecido, digito esperançoso por um mundo menos saudável.

Quão terrível foi essa moda?

Que alguém segure o meu braço..

— — — — — — — — — — — -

Nada confirmado, portanto, não espalhem

disseram que tá cada vez mais perto.

não usaria a palavra “confiável” pra descrever a fonte, mas qualquer notícia é relevante no momento.

Fica ligado.

Supostamente não há flerte com terror.

De fato,

Sim, se aproxima.

Está esquentando.

Like what you read? Give Monólogos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.