Descobri/ aprendi morando só #1

Achei que seria interessante registrar (e compartilhar) a experiência intrigante que é morar sem pais (ou sem tios, no meu caso). Quando você vai ficando mais velho, quer uma liberdade que as vezes é difícil até de definir. De repente é complicado sair. As escolhas pra vida não são compatíveis com as vontades, ou não muito bem aceitas. São muitos poréns. E você se vê querendo viver. O “engraçado” é que quando isso acontece, quando você “começa a viver”, se vê em cada pedaço de criação. Você se ver em cada pedaço de “chatice”, de educação. Eu, pelo menos, tenho me visto em diversas situações — de uma forma assustadora até.
01. Descobri que tenho ‘tique’ de limpeza; que odeio coisas desorganizadas na minha casa;
02. Descobri que sou chata com barulhos;
03. Descobri que não tenho paciência pra pedir nada mais de uma vez;
04. Descobri o medo de faltar o básico;
05. Aprendi, verdadeiramente, o que é economizar (e que é preciso!);
06. Descobri saudade;
07. Descobri que tenho ‘tique’ de apagar a luz e fechar portas e janelas (coisa que eu achava bem chata quando me cobravam).
E a cada dia descubro mais uma similaridade que antes eu achava uma chatice eterna. Talvez chatice seja genética (ou o amadurecimento mais comum do que se pensa). As vezes é difícil de constatar; as vezes engraçado. Mas sempre intrigante. É um aprendizado eterno. Vou ficar vindo atualizar esse dia a dia doido e não muito diferente do que era antes, nesse sentido.

https://youtu.be/2qqN4cEpPCw

Like what you read? Give carolina | morando só a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.