Bibliografia FF: artigos, teses e dissertações com a temática futebol feminino

ALMEIDA, Caroline Soares de. “O Clube da Rua Mascarenhas de Morais: Memórias do Futebol de Mulheres em Copacabana.” Ponto Urbe. Revista do núcleo de antropologia urbana da USP 14 (2014). http://pontourbe.revues.org/1433

ALMEIDA, Caroline Soares de. “Boas de bola: um estudo sobre o ser jogadora de futebol no Esporte Clube Radar durante a década de 1980.” (2013). http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/106921

ARAÚJO, Flora Ainá Rossi. “A mulher no futebol.” RevistaResgates: 75. http://stockler.com.br/wp-content/uploads/2015/01

BORGES, Carlos Nazareno Ferreira, et al. “Resiliência: uma possibilidade de adesão e permanência na prática do futebol feminino.” Movimento (ESEF/UFRGS) 12.1 (2006): 105–131. http://www.seer.ufrgs.br/Movimento/article/download/2893/1529

COSTA, Leda Maria. “O que é uma torcedora? Notas sobre a representação e auto-representação do público feminino de futebol.” (2006). http://www.uff.br/esportesociedade/pdf/es405.pdf

CRUZ, Marlon Messias Santana, et al. “O futebol feminino em Guanambi: realidade vestida de preconceito.” Unimontes Científica 10.1/2 (2011): 2–11. http://www.ruc.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/viewFile/229/221

DARIDO, Suraya Cristina. “Futebol feminino no Brasil: do seu início à prática pedagógica.” Motriz 8.2 (2002): 43–49. http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/motriz/08n2/Darido.pdf

ECOTEN, Márcia Cristina Furtado, CORSETTI, Berenice Corsetti. “A mulher no espaço do futebol: um estudo a partir de memórias de mulheres.” http://www.fazendogenero.ufsc.br/9/resources/anais/1277985619

FERRETTI, Marco Antônio de Carvalho, ZUZZI, Renata Pascoti,VIANA, Aline Edwiges dos Santos, VILHA JUNIOR, Fernando Morales. O futebol feminino nos Jogos Olímpicos de Pequim. Motriz: rev. educ. fis. 2011, vol.17, n.1. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1980-65742

FRANZINI, Fábio. “Futebol é” coisa para macho”?: Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol.” Revista Brasileira de História 25.50 (2005): 315–328. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-018

FURLAN, Cássia Cristina, SANTOS, Patrícia Lessa dos. “Futebol feminino e as barreiras do sexismo nas escolas: reflexões acerca da invisibilidade.”Motrivivência 30 (2009): 28–43. https://www.rbcdh.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/viewFile/2175-804

GOELLNER, Silvana Vilodre. “Mulheres e futebol no Brasil: entre sombras e visibilidades.” Revista Brasileira de Educação Física e Esporte 19.2 (2005): 143–151. http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/download/16590/18303

HIROTA, Vinicius Barroso, SCHINDLER, Paola, VILLAR, Viviane. “Motivação em atletas universitárias do sexo feminino praticantes de futebol de campo: um estudo piloto.” Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte 5.3 (2010). http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/viewFile/1906/1380

KESSLER, Cláudia Samuel. Entra aí pra completá”: narrativas de jogadoras do futsal feminino em Santa Maria-RS. Diss. Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais-Universidade Federal de Santa Maria, 2010. http://w3.ufsm.br/ppgcsociais/images/dissertacoes/2008/disser…

KNIKNIK, Jorge Dorfman, VASCONCELLOS, Esdras Guerreiro Vasconcellos. “Sem impedimento: o coração aberto das mulheres que calçam chuteiras no Brasil.”COZAC, João Ricardo Lebet. Com a cabeça na ponta da chuteira: ensaios sobre a psicologia do esporte. São Paulo, Annablume (2003): 73–90. http://nepaids.vitis.uspnet.usp.br/wp-content/uploads/201

LESSI, Paulo Galeb. “Futebol feminino: elas também fazem gol.” http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2010/201

LIMA, Marcelo Fernando, MELLO, Andressa Yamashita Mello. “Representações do futebol feminino: análise de recepção de notícias do portal Globo. com sobre as Olimpíadas de Londres 2012.” Temática 11.01 (2015). http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/tematica/article/viewFile/22684/12549

MACIEL, Wagner Pottes; CAPUTO, Eduardo Lucia and SILVA, Marcelo Cozzensa da.Distância percorrida por jogadoras de futebol de diferentes posições durante uma partida. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. 2011, vol.33, n.2. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-3

MARTINS, Leonardo Tavares, MORAES, Laura. “O futebol feminino e sua inserção na mídia: a diferença que faz uma medalha de prata.” Pensar a Prática 10.1 (2014): 69–82. http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/33360

MOREIRA, Ramon Missias. “A mulher no futebol brasileiro: uma ampla visão.” http://download.docslide.com.br/uploads/check_up03/

MOREL, Marcia, SALLES, José Geraldo. “Futebol feminino.” Atlas do esporte no Brasil: atlas do esporte (2006). http://www.atlasesportebrasil.org.br/textos/53.pdf

MOURÃO, Ludmila, MOREL, Marcia Morel. “As narrativas sobre o futebol feminino o discurso da mídia impressa em campo.” Revista Brasileira de Ciências do Esporte 26.2 (2008). http://oldarchive.rbceonline.org.br/index.php/RBCE/article/view/148

NEVES, Stephany Kalliny Santos. “O futebol feminino e sua inserção na área escolar: as dificuldades e o preconceito.” (2013). http://www.repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/3922/1

OLIVEIRA, Sérgio Ricardo, et al. “Futebol feminino de competição: uma análise das tendências do comportamento das mulheres/atletas em competir, vencer e estabelecer metas.” Revista Brasileira de Educação Física e Esporte20.3 (2006): 209–218. http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/download/16628/18341

PEREIRA, Marcela Caroline, KOCHINSKI, Ana Ellen Soares, FREITAS JUNIOR, Miguel Archanjo. “Reflexão do futebol feminino: uma análise de opiniões das alunas do Colégio Estadual General Osório.” http://sites.uepg.br/conex/anais/artigos/465-1374-1-DR-mod.pdf

PINTO, Gabriela de Paula. “A profissionalização da atleta mulher no universo do futebol masculino: uma oportunidade sem restrições legais.” (2014). http://bdm.unb.br/bitstream/10483/6831/1/2013_GabrielaPaulaPinto.pdf

RIAL, Carmen. “El invisible (y victorioso) fútbol practicado por mujeres en Brasil.”Nueva sociedad 248 (2013): 114–126. http://nuso.org/media/articles/downloads/3995_1.pdf

RIGO, Luiz Carlos, et al. “Notas acerca do futebol feminino pelotense em 1950: um estudo genealógico.” Revista Brasileira de Ciências do Esporte 29.3 (2008). http://rbce.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/download/217/220

ROSA, Cristina Fonseca, COSTA, Nívea Glaucia Rodrigues, NAVARRO, Antonio Coppi Navarro. “A prática do futsal feminino na formação das jogadores brasileiras de futebol.” RBFF-Revista Brasileira de Futsal e Futebol 1.2 (2009). http://www.rbff.com.br/index.php/rbff/article/viewFile/19/13

SALVINI, Leila, MARCHI JÚNIOR, Wanderley. “Uma história do futebol feminino nas páginas da revista Placar entre os anos de 1980–1990″. Movimento (ESEF/UFRGS) 19.1 (2013): 95–115. http://www.seer.ufrgs.br/Movimento/article/download/31644/24403

SALVINI, Leila, FERREIRA, Ana Letícia Padeski, MARCHI JÚNIOR, Wanderley. “O futebol feminino no campo acadêmico brasileiro: mapeamento de teses e dissertações (1990–2010).” Pensar a Prática 17.4 (2014). http://h200137217135.ufg.br/index.php/fef/article/view/31617

SALVINI, Leila, MARCHI JÚNIOR, Wanderley Wanderley Marchi Júnior. “O aprendizado pelo corpo: conceitos de Pierre Bourdieu para uma leitura do futebol feminino.”Revista Tempos e Espaços em Educação 8.15 (2015): 179–192. http://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/viewFile/3673/3130

SANTOS, Doiara Silva dos, MEDEIROS, Ana Gabriela Alves. O futebol feminino no discurso televisivo. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. 2012, vol.34, n.1. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101

SILVA, Luana Paula, PASSOS, R. F. N.. “Perfil Antropométrico de Mulheres Praticantes de Futebol Feminino Profissional.” Connexions. Santos (2007): 2–3. http://www.universidadedofutebol.com.br/files/pdf/perfil

SOUZA, Marinês Matter de. “Futsal também é coisa de mulher: por que será que elas o praticam?.” (2011). http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/39326/000825030

SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira, REIS, Heloisa Helena Baldy. “Discursos hegemônicos e representações sociais do futebol feminino no Brasil.” http://www.sigeventos.com.br/anpocs/inscricao/resumos/0005/TBR1880-1.DOC

SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira, et al. “A bola rola mais que as mulheres: a difícil busca de identidade no país do futebol (masculino).” http://fefnet172.fef.unicamp.br/grupos/gef/producao/

STEVAUX, Ricardo Peixotor, RODRIGUES, Cae. “As questões de gênero no futsal feminino.” VIII Congresso Nacional de Educação-EDUCERE. III Congresso Ibero-Americano sobre violências nas escolas-CIAVE. 2008. http://www.pucpr.edu.br/eventos/educere/educere2008/anais/pdf/771_759.pdf

TEIXEIRA, Fábio Luís Santos, CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. “Preconceito no futebol feminino brasileiro: uma revisão sistemática.” Movimento (ESEF/UFRGS) 19.1 (2013): 265–287. http://www.seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/30943/24406

VENTURA, Thabata Santos, HIROTA, Vinicius Barroso Hirota. “Futebol e salto alto: por que não?.” Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte 6.3 (2009). http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/viewFile/1246/950

VITÓRIA, Mariana Corrêa Monteiro. “Futebol Feminino: Uma análise das matérias do jornal Correio Braziliense na cobertura das Olimpíadas 2004 e dos Jogos Pan-Americanos 2007.” (2007). http://repositorio.uniceub.br/bitstream/123456789/1617/2/20412850.pdf

WENETZ, Ileana. “Meninas, meninos e futebol, quem brinca disso na escola?” http://www.fazendogenero.ufsc.br/10/resources/anais/20/13849643

ZANETI, Ana Maria. “Futebol de salto alto: uma abordagem sobre a prática do futebol feminino por meio de práticas pedagógicas condutoras ao uso de tecnologias da informação.” (2008). http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2126-8.pdf

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.