Master of None e a humanidade

Master of None é uma série sobre nossa falta de sensibilidade. O olhar dado aos temas é incomum e me faz refletir, ora com um sorriso no rosto, ora com lamento, nosso relacionamento com aquilo e aqueles ao nosso redor.

Master of None é uma série sobre a vida como outras várias. Seu charme está no ritmo, nos silêncios dados, o humor bem dosado e o carisma dos personagens.

Assisti a segunda temporada em pouco mais de uma tarde. É fácil acompanhar uma série dessas — provavelmente, a melhor que assisti esse ano.

O que me cativou na primeira temporada continua ali mas em uma forma melhorada. Mais sensível, melancólica e criativa mesmo quando aborda um relacionamento amoroso.

Medo da solidão, medo de perder, medo de arriscar. Master of None nos lembra que mesmo crescendo, mesmo amadurecendo, mesmo tendo tudo o que temos e dizermos que somos isso e aquilo, somos feitos de inseguranças e medos — sendo esses dois, determinantes na formação da nossa identidade.

A insegurança e o medo é o que nos torna humanos.

E não há problema algum nisso.


A segunda temporada da série estreou no dia 12 de maio e está disponível na Netflix.