Itabirito debate o consumo de álcool e drogas em Audiência Pública

Deputado Antônio Jorge fala sobre os malefícios das drogas

O deputado estadual e presidente da Comissão Legislativa de Combate ao Uso de Drogas Antônio Jorge (PPS) participou de uma Audiência Pública na Câmara Municipal, na noite da última terça-feira (04/07), para discutir ações públicas voltadas ao combate do uso de crack e de outras drogas.

O evento foi organizado pelo vereador Ricardo Oliveira e contou com a presença do vice-prefeito Wolney de Oliveira, da secretária de Assistência Social, Jussara do Carmo Vieira, dos vereadores Rose da Saúde, Leo do Social, Max Fortes, do pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem, Miguel Ângelo Fiorillo e do professor e ex-vereador Ricardo Francisco, além de estudantes e profissionais da área da saúde.

O deputado Antônio Jorge aproveitou o encontro para falar sobre a campanha “Cerveja também é álcool” cuja intenção é coletar assinaturas em nome de um Projeto de Lei Federal de iniciativa popular para restringir a propaganda de cerveja nos meios de comunicação.

Vereador Ricardo Oliveira organizou a Audiência

Sobre a questão das drogas ilícitas, sobretudo o crack, o deputado afirmou que esse problema deve ser tratado de forma intersetorial. Ele explicou ser necessário buscar uma participação maior das Organizações Não Governamentais (ONGs) no combate e na prevenção.

Ele disse também que lidar com o dependente químico é saber lidar com frustrações, pois são muitos os insucessos na luta contra o vício. “É necessário reinserir o drogado socialmente, para que não hajam recaídas e a família é fundamental nesse quesito”, explicou. Ele recomendou que seja criado logo em Itabirito um Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas.

Após a palestra do deputado, o pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Viagem, Miguel Ângelo Fiorillo, apresentou um vídeo sobre o trabalho realizado no Centro de Valorização da Vida Maria Reis Chaves para a recuperação de dependentes químicos.

A instituição é coordenada por ele e tem capacidade para atender 170 pessoas, mas hoje assiste a oito pacientes. Ele aproveitou a oportunidade para queixar-se da falta de apoio da prefeitura, dos empresários, da imprensa e da maioria dos políticos locais.

O gerente de saúde da Vale, Fabiano Morais, elogiou muito a Audiência, pois o crescimento do consumo de drogas e álcool é realidade. “Na Vale, temos uma preocupação muito grande com a saúde de nossos colaboradores, por isso sempre desenvolvemos trabalhos de prevenção ao álcool e drogas”, disse.

O organizador da Audiência Pública, vereador Ricardo Oliveira, considerou o encontro um sucesso dado ao grande número de pessoas presentes e da pertinência dos temas tratados.

“A proliferação das drogas é algo preocupante e debates suprapartidários como esse são importantes para encontrarmos em conjunto soluções para prevenirmos esse mal em nosso município”, finalizou.