Vereadores aprovam quatro projetos e 13 resoluções

Vereadora Rose da Saúde deseja também saber se existe Projeto de Lei aprovado que libera tinta para pintar muro de propriedade particular

Os vereadores discutiram, votaram e aprovaram 13 Projetos de Resoluções, responsáveis por conceder honrarias, quatro Projetos de Leis e outros três novos entraram em pauta e foram para análise das respectivas comissões. Estes foram os principais destaques da última Sessão Ordinária ocorrida na última segunda-feira (04/09), na Câmara Municipal.

Primeiro a subir à Tribuna, o vereador Dr. Edson, destacou essa semana que se reuniu com o secretário de Transporte e anunciou uma boa notícia para os motoristas da Saúde. A partir do dia 11/09, a categoria passará a cumprir uma carga horária de também seis horas. Ele ressaltou a importância da criação da Secretaria, pois hoje se tem mais agilidade para a resolução dos problemas.

O vereador Ricardo Oliveira, disse que a cidade de Itabirito é muito conhecida por suas festas, mas questionou se é necessário promover tanta festividade neste momento de crise. Como tem feito em quase todas as Sessões, intercedeu em favor dos servidores, denunciando o salário defasado da categoria, sem vale alimentação e com o restaurante fechado.

Lamentou o não funcionamento das câmeras do Parque Municipal, na qual foi feito um investimento de 500 mil e há um ano estão quebradas. Segundo ele, elas estão lá apenas para enfeite e acusou o setor responsável de incompetência.

Ricardo denunciou também as péssimas condições estruturais de algumas escolas municipais. Pediu uma manutenção urgente dos campos de futebol de várzea e por fim alertou que a vitória do atual grupo político não lhes dá direito e carta branca para fazerem o que quiser.

A vereadora Rose da Saúde disse que tem sido parada por populares querendo saber o valor da obra de calçamento no centro da cidade, mas que não achou nada no Portal de Transparência da Prefeitura.

Contou também que lhe foi perguntado se existe projeto de Lei que libera tinta para pintar muro de propriedade particular, pois servidores da prefeitura foram vistos pintando uma casa em frente ao Fórum. Ela disse que vai pesquisar se existe esse Projeto, mas se comprovar a ilegalidade do ato vai denunciar no Ministério Público.

O vereador Arnaldo dos Santos esclareceu sobre as críticas da imprensa ao veto ao Projeto do colega Ricardo Oliveira, responsável por incluir a educação ambiental no currículo das escolas municipais. Segundo o parlamentar a negativa não foi nada pessoal, pois a prerrogativa em questão seria da Secretaria de Educação e não do Legislativo. Minimizou as críticas em relação à pintura do muro em frente ao fórum, pois isso é bom para a cidade.

Por fim os vereadores aprovaram as indicações e os requerimentos. Os Projetos de Lei 42, 43, 44 e 45 foram aprovados em primeira votação e os Projetos de Resolução de números 2 a 14 foram aprovados em bloco. Os Projetos de Lei 47, 48 e 49 que são matérias novas foram encaminhados para as respectivas comissões.