Kryptonita

Está para nascer algo mais explícito
Que o meu desejo por você
Meu tesão é objeto direto
Esperando que você seja o verbo.
Eu,
Transitivo,
Rolo no chão e babo por ti,
Masturbo por ti,
Então porque você não cola em mim?

Deixa eu te contar
O porquê dos meus banhos serem mais demorados.
Ajude-me a concretizar
Meus sonhos mais perversos.
Os desejos que você tem guardado
Não chegam aos pés dos meus.

Pule os muros do meu coração
Mas não se acomode na sala de estar.
Estarei te esperando no quarto,
Dar-te-ei uma aula de gramática,
Mostrar-te-ei minha oração subordinada.
É provável que irá gozar.”