Quando o desporto vem primeiro que os estudos: “Ou é ou não é!”

José Pedro Lemos no Campeonato Europeu de Shotokan 2014- Fonte: Organização ESKA

José Pedro Lemos estuda na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, na Universidade de Coimbra e pratica karaté. É raro encontrar um estudante universitário que não “despreze” o desporto.

Desde muito novo que José Pedro Lemos e os seus irmãos contactaram com o karaté. O seu pai, que sempre praticou karaté e fez disso profissão, inseriu-os neste mundo e no seu espírito. O jovem conimbricense começou então a treinar desde tenra idade e apaixonou-se por esta arte marcial.

Medalha de Ouro no Torneio de Karaté da Mealhada- Fonte: José Arlindo Lemos

Essa paixão traduz-se no número de dias e horas dedicados ao karaté. Treinos diários (exceto ao domingo) que duram entre 4 a 7 horas. Por sua vez, a dedicação do jovem karateca reflete-se na quantidade de prémios e títulos conquistados:

· Campeão Nacional da Liga Olímpica 2016/2017 (Seniores). Este ano defende o título e já ganhou o ouro em dois campeonatos e obteve a prata no outro. Está próximo da revalidação;
· Medalha de prata no Campeonato Nacional da Federação 2014 (Júnior);
· Medalha de bronze no Campeonato Nacional da Federação 2017 (Sub-21);
· Medalha de bronze nos Campeonatos Europeus de Shotokan 2013 (Cadete);
· Campeão Nacional da Liga Shotokan 2016 (Sub-21);
· Outras medalhas de ouro e bronze em Opens Nacionais e Internacionais em vários escalões.
3º lugar no Open Internacional da Maia 2017- Fonte: José Arlindo Lemos

Aos 20 anos, com todo estes sucessos já alcançados, José Pedro eleva a fasquia: “Tenciono ser o número um em Portugal, Campeão Nacional da Federação, ir aos Europeus e continuar a participar nos Opens, sobretudo nos de Premier League (os torneios mais importantes). Participei num este ano e foi incrível. Além disso quero manter o meu nível competitivo alto”.

As provas que irão decorrer em Coimbra também ocupam um lugar importante. “Vou participar nos Europeus Universitários de Karaté, este ano, e nos EUG 2018. Tenho como objetivo alcançar as medalhas, principalmente a de ouro”.

Quanto a uma presença nos Jogos Olímpicos 2020 esta será mais complicada. “Apesar de se tornar numa modalidade olímpica, serão escolhidos apenas oito a nível mundial e serão os melhores. Portanto Portugal nem deve ter um representante”, contou-nos.

Treino da Seleção Nacional de Shotokan 2016- Fonte: https://www.facebook.com/PedroDuartePhotography/

Outro dos assuntos abordados nesta entrevista foi a conciliação dos treinos com os estudos. No caso de José Pedro Lemos, o desporto afeta o rendimento escolar: “Eu coloco os treinos acima dos estudos. É claro que um vai sempre afetar o outro e muitas pessoas não percebem isso”.

Segundo o karateca, os jovens universitários “preferem sair e não terem de se comprometer com uma carreira desportiva”. Apontou ainda a preguiça como a principal “culpada” pelo afastamento destes jovens da prática desportiva.

Entrevista a José Pedro Lemos- Fonte: Mário Rui

José Pedro Lemos deixou ainda alguns conselhos a quem pretende conciliar os estudos com uma carreira desportiva. Destacou a definição dos objetivos pretendidos em ambos os campos como o primeiro passo a dar. A mentalidade também mereceu um destaque especial:

“Uma coisa muito importante no desporto é que ou é ou não é! Temos de dar tudo e virar as probabilidades a nosso favor. Se dermos o nosso máximo, os resultados vão aparecer. Se é para andar em meios termos, então não vale a pena porque vamos sair prejudicados nos estudos e não vamos construir uma boa carreira desportiva”.
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Mário Rui’s story.