“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos – Charles Chaplin.”

Li essa frase de Chaplin e tentei fazer uma comparação com o que está acontecendo comigo. Eu simplesmente tenho passado a maior parte do meu dia pensando na melhor forma de dizer “oi” ou dizer o quanto sua presença me faz navegar no meu mar fantasmagórico de utopias sem respostas imediatas. Talvez os ensaios que tenho feito para falar contigo, estão me deixando mais inseguro a ponto de me impedir de olhar pra você e isso faz o ser mais sórdido e ignorante da história dos sórdidos ignorantes.

Precisaria de uma ultravida para chegar ao fundo de sua essência. Essência límpida, sublime, forte, tão forte que faz um homem cair de amores e ainda que eu persistisse na idéia que você será minha um dia, meus ensaios incertos me derrubam no pranto dorido dos dias e das noites longe do seu alcance do seu sorriso, do seu olhar que acelera o compasso moroso da minha existência e me faz viver. Embora o que eu espere permaneça completamente fora de minhas possibilidades faço da minha aflição, combustível para encarar a vida em mais um dia melancólico sem você.

Tudo isso que está escrito parece bastante espetaculoso, como as palavras parecem mais fáceis quando estão escritas, talvez porque o silêncio que paira sobre elas, abafa toda ansiedade e inquietação de quem está prestes a dizê-las. Mas meu medo de você não conseguir enxergar a grandeza dessas minhas palavras mudas é repugnante é ainda mais intenso quando não consigo decifrar o que pensa. Isso tudo vai se tornando um castigo, mas é tão intenso que acaba sendo despercebido a cada letra escrita em seu tributo. Começar do início algo que foi interrompido com tanto sofrimento vai além das forçar humanas, olhar para frente sem sentir o passando queimando nas costas e te puxando pra trás te faz mortiça.

E só de pensar que no seu sofrimento me enfraqueço, mesmo que no fundo da minha alma eu tenha a plena certeza de que eu preciso me manter de cabeça erguida pra poder ser capaz de ser visto. “Já não é preciso disfarçar essas lágrimas estão demais, se hora de ir então vá. E se o vento hoje sopra a seu favor…” Não é a melhor citação, mas quero que entenda que se fechar não vai mudar nada, e caso você dê uma chance a vida de te mostrar que nem tudo é ferida e traição, poderá guardar suas lágrimas pra quando a vida de trouxer algo melhor!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.