“Tempo ao tempo, tempo demais, tenho tempo demais, tempo demais, pouco vale o tempo se não com você.”

O tempo tem sido um fator que não está me ajudando muito. Esperar, não é um dos verbos que eu costumo usar como meu favorito mas quando se trata de dar tempo a quem precisa de tempo a história muda, principalmente quando é alguém que se importa tanto e precisa se curar das feridas. Queria que todos tivessem essa regeneração rápida que tenho. Não é uma habilidade extraordinária, é só que, as pessoa tem entrado na minha vida e feito uma bagunça muito grande. Os sentimentos são colocados a prova o tempo todo e eu não tenho tido o controle, mas sim a habilidade de superar.

É complicado seguir em frente quando se está machucado. Esse período de recuperação é necessário e nem todo mundo tem o poder de passar por cima da dor que está sentido e se aventurar no fato de que a próxima pessoa vai saber cuidar da bagunça que deixaram seu coração. Esse é meu erro. Tenho a capacidade de ver o melhor em todos, faço questão de despertar ou pelo menos acho que consigo despertar o melhor em todos que conheço pelo simples fato de que sou egoísta o suficiente pra não entender e aceitar que as pessoas não vão sempre fazer questão de ser o remédio pra minhas feridas, e se eu faço isso, se eu sou Tylenol de todo mundo, não posso exigir que eles façam o mesmo por mim, porque não farão se eles não quiserem!

Quantas vezes eu pensei em mudar, quantas vezes eu quis ser alguém mais frio, que se importasse menos, que fosse oposto do que eu sou? Quanta vezes eu tentei não ser o porto seguro, ser os ouvidos e o abraço daqueles que fizeram questão de deixar facas e espadas cravadas nas minhas costas? E como eu queria que o tempo passasse mais rápido pra acelerar essa cura, quantas vezes eu implorei pra não conseguir acordar no dia seguinte porque essa dor já chegou na alma. Quanta vezes eu rasguei meu rosto com aquele sorriso que não estava pronto pra sair?

Like what you read? Give Guilherme Vitorino Dias Godoy a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.