Pedir ajuda te ajuda a ser melhor

Foi essa a reflexão que eu tive hoje, depois de ter participado de uma experiência incrível de divulgação do meu projeto no BeDream Fund, organizado pela Bel Pesce. Agora que a ansiedade de saber se conseguiríamos ficar entre os 20 projetos mais votados na categoria Ser Mais Saudável já passou — e o resultado foi além do esperado, ficamos em 12º \o/ — gostaria de compartilhar meus principais aprendizados, que eu acho que podem se aplicar para outras situações da vida que você possa estar passando também.

Ontem, quando acordei de manhã, eu mentalizei para aquele dia a seguinte intenção: “eu vou aproveitar cada momento desse dia, eu quero me divertir e estar junto das pessoas que me apoiam. Não importa qual seja o resultado ao final de hoje, eu vou continuar firme no meu propósito. A minha palavra do dia é: esperança”.

E assim foi. Nos momentos em que eu me abati, tive dúvidas ou comecei a pensar que poderia não dar certo, eu escolhia me lembrar dessa intenção, me reconectar à minha palavra “esperança” e à sensação de paz que ela me trazia. Eu realmente me diverti e dei muita risada com meus amigos e amigas, primos e primas, tias e todos que estavam envolvidos naquela votação. Eu fui surpreendida pelo apoio de pessoas que são só conhecidas, outras, amigos de longa data, mas que com o tempo perdemos um pouco o contato. Mas fiquei emocionada mesmo com o engajamento da minha família e amigos. Eu me senti muita grata por ter todos eles na minha vida, me senti realmente importante e o que eu estava fazendo era importante para eles também. Foi um dia para ficar na memória.

Tudo isso só aconteceu porque eu pedi a ajuda deles. Eu tive que enfrentar mais uma vez o medo de me expor, sair da minha zona de conforto, correr o risco até de estar sendo chata ou inconveniente. Mas tudo isso valeu a pena, pois eu vi o retorno das pessoas, o envolvimento e a torcida de cada um. Eu me senti mais forte para continuar. Eu sabia que eu não estava sozinha. E aquilo me deu mais coragem e entusiasmo para seguir em frente agora, com esse projeto, que quero seja algo muito maior, que alcance e ajude mais pessoas.

Assim, eu aprendi que pedir ajuda faz com que você saiba por que está lutando. Você tem a chance de reafirmar o seu propósito. De ter ideias novas, sacadas, enxergar oportunidades onde não via antes. Você se abre para o mundo e para o próximo.

Você passa a confiar mais nas pessoas. Que elas estão te ajudando porque acreditam em você, no seu sonho, meta ou projeto, e não porque estão interessadas em algo em troca. Ao acreditar na ajuda genuína do outro, você passa a acreditar nas qualidades e virtudes dos seres humanos, que todos nós temos, mas que muitas vezes achamos que estão perdidas por aí e que ninguém valoriza. Muito pelo contrário, todos valorizam, e é quando você pede ajuda que você enxerga isso e vê acontecer na prática.

Qualquer que seja a situação desafiadora que você esteja passando agora, se você está percebendo que não vai conseguir resolvê-la sozinho ou sozinha, ou que pode até conseguir, mas vai ser muito mais difícil, o meu conselho é: peça ajuda. Não tenha medo. Comece pedindo àquelas pessoas próximas, amigas, que você sabe que pode contar. Depois, se ainda estiver precisando, peça a outras pessoas. Você pode se surpreender ao vê-la chegar através das pessoas que você nunca esperava que fossem te ajudar. Talvez, entretanto, você se surpreenda ao não vê-la por parte de algumas pessoas que você achava que podia contar.

Por isso, fique atento: não aponte o dedo e nem culpe quem não te ajudou. Você não sabe por que isso aconteceu, afinal cada um tem o seu momento, suas crenças e razões. Daniel Goleman, no seu livro “Inteligência Emocional” diz que empatia — ou seja, a capacidade de se colocar no lugar do outro — gera altruísmo. Não devemos esperar que as pessoas nos ajudem para, então, sermos gratos e querermos ajudá-las também. Precisamos nos importar mais com aqueles que fazem parte das nossas vidas agora, sem querer pedir algo no futuro por isso. E se alguém não te ajuda quando você precisa, talvez seja uma boa oportunidade de você olhar de outro modo para essa pessoa, sem julgamentos, porque ela pode estar precisando mais de você do que o contrário. Assim, não peça ajuda como uma cobrança, as pessoas te ajudam se elas quiserem ou puderem. É como diz aquela frase: “todo mundo que você encontra está lutando uma batalha que você não sabe nada a respeito. Seja gentil, sempre.”

Qual o desafio que você está enfrentando hoje? Será que você precisa de ajuda para completá-lo de uma forma melhor e talvez mais rápida? Qual a primeira pessoa que vem à sua cabeça quando você pensa em pedir ajuda? O que você está esperando para poder fazer isso? Não perca mais tempo e vá atrás dessa ajuda, vá atrás do que você acha que precisa fazer para mudar sua vida do estado em que ela se encontra agora. Pedir ajuda te ajuda a ser melhor porque te faz deixar o orgulho de lado, a comparação e te coloca de igual para igual ao lado de outras pessoas que estão em busca de serem melhores também.

por Júlia Ferraz

* * *

Acompanhe-nos no Facebook e Instagram, com mais textos e dicas motivacionais, para te ajudar a ser sua melhor versão todos os dias.