Meus paraísos mentais

Não sei vocês, mas eu tenho vários paraísos mentais durante o dia.

Tenho momentos e lugares salvos em minha mente que representam paz, amor, felicidade e plenitude.

Muitos já tive o prazer de viver, já outros, ficam a encargo da arquitetura das minhas referências e repertórios obtidos ao longo da vida.

E como conectar tudo isso e ter esses mini momentos de paz durante o dia?

Pra mim, a resposta seria: se abra para os detalhes e as pequenas belezas do dia.

A luz do sol batendo em sua mesa de trabalho depois do almoço, iluminando e trazendo energia pra dentro do seu mundo de 8 horas. Aquela brisa batendo na rua e te levando para dias de verão em uma praia com sol e calor. Folhas caindo da árvore, lembrando dias gostoso de primavera. Escutar “estou com saudades” de alguém que acabou de encontrar, fazendo você acreditar no amor. Soltar uma gargalhada gostosa e sincera quando alguém te conta uma piada ou fala uma besteira, te faz lembrar que ainda pode rir em meio ao caos. Olhar pessoas felizes e dando risada na rua, trazendo à tona que a vida pode ser levada mais devagar. Escutar Gilberto Gil e lembrar de uma tarde tranquila com cheiro de flores vindo do banho. Olhar para o céu e perceber a construção das nuvens, te fazendo lembrar de um dia de paz e conexão com sua alma. Entre outras mil lembranças e sentimentos que temos ao longo do dia.

Tudo isso é pra dizer que esses mini paraísos mentais nos ajuda a passar por um dia puxado, dolorido. Nos ajuda e darmos um sorriso leve, a levar coisas boas para a cabeça, a filtrar nossos pensamentos e deixar em nossa mente o necessário para nos motivarmos e seguirmos em frente.

Tudo que está ruim, pode melhorar. E tudo que está bom, pode ficar ainda melhor. Por que não colocar isso em prática?