“Ed Wood” uma cinebiografia singular.

Ed Wood é um longa metragem lançado no ano de 1994 pela Touchstone Pictures, do gênero biografia/comédia dramática, dirigido pelo diretor norte-americano Tim Burton e que se baseia no livro Nightmare of Ecstasy do escritor Rudolph Grey. O filme apresenta um pouco da carreira de Edward Davis Wood Jr., considerado o pior diretor de todos os tempos. A trama do filme se passa nos anos 50 e mostra como Edward Davis Wood Jr. (Ed Wood) se envolveu com diversos atores inclusive com o astro Bela Lugosi que naquela altura já estava em fim de carreira.

Uma das coisas que mais chamam a atenção nesse filme é a ambientação bem ao estilo do diretor Tim Burton que naquele período já tinha mostrado sua assinatura nos filmes Beetlejuice (1988), Batman (1989) e Batman Returns (1992), é muito característico do diretor apresentar em seus filmes um lado mais fantasioso e sombrio e talvez seja por isso que o diretor optou em produzir o filme em preto e branco, uma escolha muito assertiva por sinal, outro fato que é preciso destacar é o de que a partir desse filme uma nova parceria estava se iniciando em Hollywood, a parceria do Burton com o ator Johnny Depp, foi a primeira vez em que os dois trabalharam juntos e isso pareceu dar muito certo já que nos anos que sucederam ambos trabalharam juntos em outros diversos filmes, outro ator que se destacou bastante no longa foi o Californiano Martin Landau que inclusive ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante por interpretar o Bela Lugosi no filme, outro nome que merece uma menção é o de Bill Murray que interpretou Bunny Breckinridge e que naquela altura já tinha sido indicado ao Globo de ouro por seu papel no filme Ghostbusters.

É muito instigante ver como o Tim Burton conseguiu apresentar de uma forma gótica e ao mesmo tempo cômica a história desse controverso diretor trash. Em alguns momentos percebemos que a bizarrice e a criatividade de Ed Wood pareciam não ter limites, seja com o seu método de direção baseado em improvisação ou pela sua persistência em projetos de qualidade duvidosa. A relação do Ed Wood com o Bela Lugosi também merece muito destaque, o Bela Lugosi que naquele período apesar de estar em fim de carreira já tinha ganhado muito destaque por papéis marcantes dentre eles o de Drácula no ano de 1931. Apesar de o filme ser dos anos 90 a ambientação dele nos faz acreditar que estamos em uma época mais remota, inclusive a cena de abertura é uma síntese perfeita de como a ambientação desse filme é pontual.

O filme infelizmente acabou sendo um fracasso de bilheteria mais em compensação foi bastante aclamado pela crítica e recebeu diversos prêmios e indicações, destacam-se as indicações ao Globo de Ouro, ao BAFTA, e até a Palma de Ouro (Prêmio de maior prestígio do Festival de Cannes na França) além das premiações do Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator Coadjuvante (Martin Landau) e de ter ganhado dois Oscar nas categorias de Melhor Ator Coadjuvante (Martin Landau) e Melhor Maquiagem. Certamente esse clássico da filmografia do Tim Burton merece uma atenção especial, pois além de tratar da história de um personagem muito icônico também nos trás diversos elementos que fazem essa cinebiografia ser tão marcante.