solidão (ou a consciência de ser incompreendido)

angústia angústia angústia
como parar como parar como parar!?!]

solidão solidão solidão

palavras não funcionam
palavras não sentem
como podem expressar o que estou sentindo?]

me sinto impotente
e cada vez mais só
no mundo onde só eu existo
que só eu entendo

no mundo onde não preciso de palavras]
pra entender
pra sentir

no mundo onde apenas eu estou vivendo…]
que solidão

ninguém me escuta
ninguém entende
ninguém sente o que eu sinto
ninguém sente como eu sinto
-e se sente, eu nunca vou saber

o que me resta?
como acabar com toda essa angústia?]
negando a vida?
-jamais

sim, sou fraco
anseio pelo fim de tudo
anseio pelo fim da tortura
não posso negar

mas isso tudo não pode ser de graça]
-o fim vai chegar,
mas, até lá, viverei tudo que puder viver]
cobrarei cada centavo
que a vida puder me dar

a vida é uma desgraça,
mas esse sofrimento
não precisa ser de graça

não e sim
-triste e feliz
uma tragédia que queremos que acabe]
mas, até o fim chegar,
aproveitemos o dia…
afinal, para toda tragédia 
é preciso um pouco de comédia]
-e não podemos simplesmente sair do palco]

o espetáculo já começou
já estamos aqui nesse inferno
o que nos resta?
viver
e fazer da tristeza a alegria
-ou simplesmente morrer
e virar o nada
quem sabe assim a dor passa…

angústia angústia angústia
como parar como parar como parar!?!]

solidão solidão solidão

-um dia vai acabar
(ou nunca vai acabar)

(11/04/2017)