Eu devo te conhecer de algum lugar

Sabe aquela pessoa que você conhece de algum lugar, mas não se lembra de onde. Você se força a recordar, mas sua memória, que é tão boa para rostos, não sabe identificar seu nome.

É aquela pessoa, que quando você sente o perfume, um aroma doce e suave, nem um pouco enjoativo, faz lembrar de como ela fica bem em seu vestido florido. E também vestida de branco… Na verdade, ela fica bem de qualquer jeito.

Você repara no movimento dos cabelos, que são levemente ondulados. Repara na calmaria que seu sorriso reflete. Repara, para e repete para si a pergunta: de onde eu conheço ela?

Até que você aceita que talvez nem a conheça. Não dessa vida, não desse jeito. Mas sabe que se conhecesse, não esqueceria seu nome, pois em todas manhãs, diria: bom dia, "você".

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Murilo Hideki Sueoka’s story.