Ciberespaço, Cibercultura e Movimento Social

Apesar da Cibercultura ser considerada uma “técnica”, ele ainda pode ser enquadrado como um movimento social ou a disseminação sobre, segundo o autor Pierre Lévy. Sendo assim, o ciberespaço um fruto de um movimento social, já que as pessoas, principalmente os jovens metropolitanos como dito por Pierre, precisavam de um espaço para então discutirem as suas ideias.

Pierre divide o Ciberespaço em três partes:

As três precisando uma da outra. Já que a interconexão pode ser dada como a parte física e material, os computadores, as redes. Já as comunidades sociais onde os indivíduos se encontram para poderem conversar. Não existindo apenas uma troca de informações friamente, já que nesse ambiente surgem discussões animadas sobre qualquer assunto, em vista que as pessoas podem se organizar e unir em grupos específicos para temas. E por fim a Inteligência Coletiva, que seria uma reunião de todas essas informações e conhecimentos, podendo qualquer usuário acrescentar algo sobre o assunto da maneira desejada.

Um dos melhores exemplos para tudo isso seria o site Facebook, onde encontra-se grupos separados por temas, as comunidades sociais. Qualquer pessoa pode encontrar e acessar, debatendo então juntas sobre os assuntos assim desejados, formando por fim uma inteligência coletiva mais real e visível, afinal todos estão ali colocando em conjunto as informações recolhidas. Diferente do que acontece na vida real, que apesar de estarmos sempre acumulando inteligências e as unindo, não é algo palpável e visível.

Pierre chega a usar como exemplo a indústria automobilística, que não se manteve ou atingiu grande sucesso apenas por conta das empresas e do petróleo, mas pela troca de informações das pessoas e compradores. Ele também chega a usar os correios como exemplo, trazendo a China como um pioneiro, pessoas fazendo longas cavalgadas e até mesmo caminhadas para trocarem informações entre si.

O ciberespaço seria exatamente a mesma coisa, mas um conjunto de informações trocadas de maneira mais rápida e eficiente, a cada segundo, sem haver a necessidade de uma espera de dias. Estando assim, em eterno crescimento e expansão.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Victoria Batalha’s story.