Muito bem colocado!
Ivan Rocha
11

Com certeza Ivan! tuas considerações são super pertinentes. No entanto, não se deixe cair na armadilha da “correria” do dia-a-dia. Permita-me interpretar estas aspas como um sinal de que há dúvida.

Um outro ponto é a conversa fiada que nossos gerentes e diretores tentam vender quando lançam a chamada para inovação. Na minha experiência, 100% das vezes eles não tem a menor idéia do que estão fazendo. E concordando com você novamente, lamentavelmente 100% das vezes não houve nada que eu pudesse fazer a respeito. Por que isso é assim?

Até agora a única resposta que encontrei foi: Nem eles sabem. Ou se sabem, não tem as skills, não tem o poder, e na pior das circunstâncias, não tem a atitude para conseguir levar a cabo aquilo que deve ser feito.

Ainda em sintonía concluo. A chave está em desafiar nossos limites. Temos que, para usar o clichée, sair da nossa zona de conforto. Ir até mais além, buscando o desconforto. Há que incomodar-se com a burocracia, com a monotonía e a morosidade da nossa rotina nesses ambientes de trabalho. Desafiar nossas premissas, nossas posições hierárquicas e nosso descontentamento. E ousar. Ousar errar, ousar frustrar-se e ousar persistir incansavelmente até que consigamos alcançar nosso objetivo.

Te mando um abraço apertado querido primo. Vamos à luta.