TRABALHO DE SOCIOLOGIA

ESCOLA ESTADUAL CASTRO ALVES

ALUNO: NAASSON VICTOR L. DE OLIVEIRA

PROFESSOR: JOSÉ MILANEZ

GÊNERO E PARENTESCO

O parentesco, tema fundamental para o pensamento antropológico, sofreu transformações ao longo do tempo e hoje é influenciado pela discussão feminista. O parentesco remete a universos da vida privada. Aquilo que entendemos como família é uma forma de parentesco. A vida privada é uma questão central nas reflexões sobre gênero, pois é nesse universo que nascem muitos aspectos da discriminação da mulher. Assim, o parentesco passou a ser analisado também a partir da crítica feminista.

Para combater a opressão imposta às mulheres, as feministas questionaram sistematicamente as noções tidas como evidentes nas relações entre homens e mulheres.

Já na primeira metade do século XX, a antropóloga norte-americana Margaret Mead demonstrava que “ homem “ e “ mulher” são categorias culturais, e que cada cultura define a seu modo essas categorias. O conceito de gênero se refere ao modo como cada sociedade define homem e mulher e de que maneira, numa mesma sociedade, essas definições mudam ao longo do tempo. Gênero, portanto, é uma questão cultural, e não natural. Essa definição de gênero como ideia construída deixou claro que a maioria das sociedades constrói hierarquias que desfavorecem as mulheres, seja qual for a definição social da mulher em cada sociedade.

Like what you read? Give Naasson Victor a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.