Depressão, ansiedade e a vontade…

E, ela voltou

Esmagando meu ser

Já tão sem vontade de viver

Voltou com o intestino solto

A tontura, o peso nas costas

E aquele desejo louco

De me jogar

Na linha do trem

Na ponte da 23

Na frente de um ônibus desgovernado

OU na frente de qualquer carro

Pra ver se a minha dor passa

E se a minha existência

Deixa de causar dor e sofrimento

A todo mundo que eu tanto amo

Talvez a saudade de mim

Seja menos dolorosa que

Que a convivência com alguém

Que só pode trazer dor e sofrimento

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.