Quando eu te vi pela primeira vez, a via láctea fez silêncio por um segundo. Eu quis arrancar seus olhos e no deles colocar os meus pra você saber como é bom te ver. Ver como a luz que desvia desses apartamentos e salas comerciais te grava na minha retina. Quando eu te vi pela primeira vez eu quis ser sua casa depois de um dia terrível eu quis ser o cobertor que esquenta seu coração frio de outros nãos.

Você vai vir e me contar como foi o seu dia? Você vai me contar de uma coisa engraçada que pensou ao acordar e que agora não se lembra mas também não se esquece? Tomara que faça o mesmo comigo. Eu não tenho nenhum endereço pra visitar nem ninguém pra querer além de um voo direto que pouse no seu peito tatuado o céu tá limpo outra vez obrigada.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.