Assédio sexual ainda estagiária

Eu tinha 20 anos e fazia estágio. Ele, o chefe, vivia ~ me elogiando ~. Que meu rosto isso, meu rosto aquilo, que eu devia ser modelo. Depois, começou a me ligar nos finais de semana, me demandando coisas pra semana, e o tom sempre era possessivo e autoritário, mesmo que disfarçado de “brincadeira”.

Um dia, sai pra almoçar com um amigo e me atrasei 10 minutos (realmente, 10 minutos). Quando entrei na sala, pedindo desculpas pelo atraso, ele respondeu: “eu sei o que você estava fazendo e com quem você estava almoçando. Eu te vi saindo e vi pra aonde você foi”, sugerindo que tinha me seguido.

Consegui outro estágio e pedi demissão uns dias depois.

Não denunciei. Não pensei nem que podia. E também pensei que podia ser culpa minha, que talvez eu tivesse permitido aquilo, dado algum tipo de consentimento. Só depois, com o feminismo, percebi que não. Ele não devia fazer aquilo. E não era minha culpa.

Participe da nossa campanha. Conte o seu relato.

Chega de

#Assédionotrabalho

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.