Do começo

O que me levou tão longe vale a crônica, o conto, as reticências que insisto em não usar

“Palavras o vento leva”

Tem que escreva para contar fatos. Existem aqueles que escrevem por lazer, à trabalho. Eu escrevo porquê acredito no poder das palavras, das frases, pontos. Das histórias. Escrever transforma.

E é por isso que começo esse espaço. São anos e anos de memórias e histórias guardadas que quero compartilhar. Talvez pra que saiam de mim e ganhem o mundo, ou só pela terapia mesmo.

Começarei pelo começo: pelos caminhos e trajetórias que me fizeram chegar até aqui. Quando decidi ser jornalista ouvi da minha família: “você devia escrever sobre nós”. E eu deveria mesmo.

O que me levou tão longe vale a crônica, o conto, as reticências que insisto em não usar.

Espero que aproveitem

Que seja terapia

Uma bela recordação

Que seja homenagem

Que seja de coração.