Sobre quando vimos o amor florescer.

Reforma íntima é uma violência necessária contra si mesmo.

Faz alguns anos experenciei meu primeiro amor,a primeira dor do amor a primeira violência gratuita e a dor que o medo causava.

Eu tinha apenas 15 anos e não há ninguém além de mim mesma que deva ser responsável por tudo que passei. Ninguém com essa idade está preparado emocionalmente pra se envolver da forma que fui levada a encarar aquele amor.

Não vou falar de como um tanto daquilo me doía e eu sei que doía em você também. Não há o que se possa fazer com toda aquela dor a não ser superar e aceitar que apenas crescemos . 
Que ninguém aqui é ruim. Não tínhamos real consciência do quanto estávamos sufocado pela ideia errônea de amar.

Estava dentro de nós o tempo todo.
Eu vim do amor de meus pais ,vim da união entre amor e amor. Vim do fruto doce e suculento que só amor pode nutrir. Eu vim das flores que exala amor. Eu vim de dentro do vermelho quente e úmido que pulsa o amor e você também. Somos só amor. Você entende a profundidade disso ,querido? Entende que viemos desse sentimento e que fomos criados a partir dele.Que ele constitui nossas células e que por isso não podemos ser nada além de amor? Quando se sabe disso as coisas fluem naturalmente. Hoje eu sei e descubro mais a cada dia.

Sei hoje que meu amor por você amadureceu se tornando respeito e gratidão eterna.

Amor fraterno,amor por tudo que aprendi e pelo quanto cresci junto de ti.

Vou aproveitar e dizer que sinto saudades. Sinto falta do teu abraço e de como teu afago podia curar qualquer coisa. Sinto falta do cheiro de cravo que vinha do teu beijo. Sinto falta do teu sorriso ,de tomar café contigo e de te esperar na minha cama todo fim de tarde.

A reforma íntima é uma violência necessária contra si mesmo,quando digo isso e repito sempre é porque dói crescer. Dói assumir responsabilidades ,dói saber que se esta errado e de pedir desculpas. Até que possamos nos deparar com toda essas desventuras​ que a vida nos surpreende sem fazer aquela birra que fazíamos quando crianças no corredor do supermercado;não iremos ver como todo esse caos é a vinda bruta da renovação. Hoje eu sei,meu bem de como todas aquelas lágrimas foram necessárias pra sermos hoje quem somos. Pra reconhecemos em nós o amor infinito e passar a diante. Você do outro lado e eu bem aqui, sigo te amando ,te desejando o bem e sendo eternamente grata pelo tempo em que esteve junto de mim descobrindo o que é o amor,o que é amar e reconhecer amor genuíno.

Pra sempre eu. Pra sempre você para sempre nós.