Meu corpo é uma festa
 que tem uma memória
 como um boneco vodu
 se tocar em certo ponto
 ativa um momento
 um tempo, um segundo
 em que esse ponto foi feliz
 meu corpo é uma colcha de retalhos
 que guardam as sensações que senti
 os abraços que dei,
 todas as coisas que toquei
 que me tocaram e as que não foram embora
 algumas coisas saíram da minha cabeça
 mas ainda há a memória do corpo
 das células, do tecido vivo e longo que é a pele
 que guarda o dia
 em que a sua tocou a minha
 e quando próximas
 nossas peles lembram
 ativando as memórias dos dias de calor
 dos dias em que seu suor escorreu pelo meu corpo
 e meu cheiro ficou no travesseiro
 
 as vezes eu te esqueço
 mas meu corpo ainda te lembra


Originally published at nataliemelquiades.blogspot.com.br.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.