“Me lembro como se fosse ontem a gente indo passear pelos arredores de nossas casas e conversando sobre os assuntos mais insanos e quem passava pela gente não nos intimidava. Você com esse seu jeito meigo e carismático conquistava todos que entravam em seu caminho e não havia defeito para colocar em você. Era luz, a luz da esperança que nos motivava a continuar seguindo sem abaixar a cabeça. De dia, sem você, parecia que as horas não passavam. Que o tempo ficava fechado e o tédio predominava. Era normal os dias sem você. Eu esperava semanas para te encontrar novamente. Nessas semanas eu só conseguia sentir tristeza e solidão. Como alguém poderia fazer tanta diferença em nossas vidas? Eu simplesmente fico aqui pensando se nessa época eu fazia diferença pra alguém.”