Atropela a dúvida em aula sobre silêncios invariáveis. 
Encontra amor líquido em corações minerais. 
Encontra-me líquida por onde o mar costuma sem sucesso descansar.

Aterriza, constrói e contempla o que move seus provisórios. 
Descobre o teto. 
Observa os andaimes ocultos em seu caminhar.

Contempla os mortos em seus tons lilases 
(todos tão livres, jamais magoados) 
Rugas fundas sorriso descontínuo:
sedimentam-se no território que acabaram de deixar.

Como os tanatopraxistas, segue colocando nos dias o que falta nos corpos.

Like what you read? Give Nathália Lima a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.