O que você diria para um você mais jovem?

Quando se tem 5, 6 anos é fácil e simples sonhar, imaginar que ao chegar no mundo adulto vai saber exatamente o que fazer…bom é aí que a história começa.

Na infância os problemas (sim, mesmo criança tem problemas) são mais simples e fáceis de serem solucionados, sendo assim, imaginamos que mais velhos saberemos resolver tudo da mesma forma. O que não entendemos é que nesse mundo doido de gente estranha você não depende só de você para resolver tudo, é necessário a presença do outro, que nem sempre pensa do mesmo jeito que você, ou até pensa, mas não sabe se expressar assim.

A vida adulta é permeada por medos e incertezas, muitas pessoas tem medo de se expor e mostrar seu real eu, pensando que serão mais fortes ao se esconderem. Podem ser mais fortes, mas será que são mais felizes?

Algumas escolhas mudam seu caminho, outras só dão uma desviada, mas não importa o que aconteça, as coisas ficam bem, em algum momento, acredita em mim.

Então eu mais jovem, você vai mudar, é necessário mudar. Ter mil amigos não é melhor do que ter um, saber de tudo não é melhor que não saber de nada, viver com cautela não é melhor que viver intensamente. Tudo depende, depende do caminho que você quer viver, do objetivo que você quer alcançar e de quantos obstáculos você quer encontrar. O sonho é aquele combustível diário pra viver todos os dias, mas não pode ser a única parte boa do dia. Viver mais e pensar menos é como deve ser.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.