Pra ler cantandinho. Ou coisa que virou o que não era pra ser.


“Não dormi /
o calor não deixou /
e você /
faz ficar bem fácil /
desistir /
de fechar os olhos /
inda mais /
meu corpo todo arde /
aceso /
as marcas são estrada/
dos seus dedos / à todo vapor /

você era /
o acelerador /
e eu meti o pé / 
pisei fundo /
e onde parei /
na beira de um penhasco /
cheio de medo /

eu tentei /
fazer o teu contorno /
tentei chamar /
qualquer tipo de ajuda /
e escutei /
de gente que não sabe /
dirigir /
as normas do DETRAN /
sem sucesso /
o carro não pegava /
e eu voltei pra casa / a pé

cansado /
distraído /
sentindo as picadas / 
da tua mensagem e do carma /
o ar abafado /
a lua opaca / um sonho estranho /
 e nenhuma /conclusão /

só sei que hoje /
tá muito quente /
não sei se tô acordado /
ou dormindo /

espero um dia encontrar /
um mapa /
que explique teu caminho /

de forma /mais fácil

mas tem gente que fala que a graça / é a viagem”.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.