O OLHAR COMO MEIO DE INTERPRETAÇÕES E SENSAÇÕES

As senhoritas de Avignon-1907

Perceber o que está implícito em cada imagem veiculada é ir afundo nos elementos que a constrói. Interpretar é sem dúvidas, a busca pelo objetivo que a linguagem desse meio comunicativo quer transmitir. Partindo da teoria Gestalt que traz como um dos temas a compreensão do todo para assim entender o que está implícito, depreende-se uma análise acerca da arte feita por Picasso.

No texto de Alberto Manguel “A imagem como violência”, Picasso o personagem estudado, demonstrava em sua arte o prazer em representar o seu reflexo. Assim, como um fotógrafo precisa inspirar-se, utilizar de todo o conhecimento de formas e métodos para transmitir a emoção de um determinado momento capturado, na arte da pintura à percepção e os elementos também compõe a interpretação pela qual se quer chegar. Não se deve anular a ideia da construção de uma imagem sem linhas, pontos , foco , formato, pois é a partir desses que se estrutura o objetivo da mensagem .

Todas as mulheres pintadas por Pablo Picasso perderam sua identidade, Jacqueline, Marie- Thérèse, Olga e Dora ganhavam uma nova postura e comportamento ,pelos quais eram manipulados pelo artista, como afirma no texto. Em sua obra “ As senhoritas de Avignon” existe a presença dos fundamentos de Getalt. A semelhança onde as mulheres da mesma cor e formas se agrupam, e a proximidade quando se obtem das formas geométricas: linhas nas verticais e algumas irregulares ,todas em conjunto agrupando o sentimento que o autor passava de colocar a mulher como um ser sensual e manipulado. Para o pintor suas telas serviam como representações das suas dores particulares , mas que de certa maneira deveriam ser transmitidas por imagens de terceiros.

O professor Celso Guimarães da UFRJ relatou que a fotografia é o espelho do olhar, isso significa , que para se chegar a uma determinada imagem o fotógrafo precisou imaginar e selecionar o ponto correto para desenvolver sua habilidade e conseguir capturar o momento ideal, assim age o pintor com a exposição dos sentimentos e a percepção de uma realidade que pode ser modificada, levando o leitor a compreensão desde os aspectos mais explícitos até os pequenos detalhes. O que se deve entender é que todas as formas imagéticas fluem de um processo de elementos, que na sua junção dão significados e sentido final. O exemplo, era Picasso quando expunha as mulheres sofridas conciliando as formas geométricas e cores.

Logo a imagem é ir além do que se ver, é sentir e tentar expressar da melhor forma.

REFERÊNCIAS

MANGUEL, Alberto. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. Tradução de Rubens Figueiredo, Rosaura Eichemberg, Cláudia Strauch. São Paulo,2001.

VIRUS DA ARTE & CIA. Disponível em: < http://virusdaarte.net/picasso-as-senhoritas-de-avignon/> Acesso em 04 de setembro de 2017.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.