Assim falou Gedel!

“Hã…

Essa merda é um chute no saco!

Hã…

Claro, seu bosta! Viadão!

Tá falando carioquêish afrescalhado? Vira hôme! Falei que ia dá merda… Gelzinho no cabelo, fazendo unha, fazendo a barbinha… Ui!Ui!

Cê sonha com o Negão da Picona!

Hã…

Hã… hã…

Cê num guenta nem essas sapata de suvaco peludo. Sabe essas gordas de cabelo roxo? Cê é lôco pruma dessas comê seu cu! Perobo! Frozô!

Hã…

Hahahaha.

Hã… Hã… Hã…

Nóis tá fudido! Tem que fechar essa merda!

Putaria pura! Viadagem! Baitolagem!

Arte? Meus ôvo!

É pra acabá com nóis, com a família, com o que tem de bom no país.

Manda esses zap logo, porra!

Hã…

Hã…

Hã…

Coloca a caxa no beco, junto com as otras.”