O AMOR É MUTÁVEL,VIU?

Era um dia frio, em uma padaria em São Bernardo do Campo, tomando café com leite e pão na chapa, quando uma amiga olhou pra mim e disse “Sabe nay, não é porque eu amei uma vez que o amor não vai mais acontecer, não é? Eu tenho o direito de amar outras vezes, eu acredito nisso. .”

Com os olhinhos brilhando e o sorriso de ponta a ponta eu lembro que disse “SIMMM!!!!”, e ali entendi, o amor é tão bonito que se reconstroi.

A gente ama não é? Se entrega, se joga, se doa, mas as vezes não é pra ser. Sendo assim a gente entende que não há limitações para a renovação do amor. E não, não é porque outro apareceu que o passado não foi verídico. . Não, não é porque temos vontade de dizer ao ao novo “eu te amo”, que os outros “eu te amo” não foram sinceros tanto quanto este.

O amor, isto que não sabemos o que é, onde está ou de onde vem, o amor que só podemos sentir, se reconstroi,se refaz das cinzas e surge, novinho, como se, em momento algum, tivesse sido desacreditado.

Ao amor e sua beleza de reconstrução.