Instalando o Arch Linux - Parte 1 - Iniciando…

Introdução

Qual sistema operacional usar? Pergunta comum para muitos desenvolvedores, e para respondê-la devemos levar em consideração as tecnologias que serão usadas no dia-a-dia, bem como o gosto pessoal do usuário. Particularmente, tento fugir do Windows para desenvolvimento, a não ser que vá desenvolver usando a plataforma .NET, pelo simples fato de achar mais prático instalar/gerenciar as ferramentas de desenvolvimento em um ambiente *nix: gerenciadores de pacote são o supra-sumo da praticidade.

Sou fã do OS X para desenvolvimento, mas visto a recente escalada de preços das máquinas da maçã aqui no Brasil, me vi obrigado a voltar ao bom e velho Linux. A opção natural pra quem esta começando nesse mundo é usar o amigável Ubuntu ou talvez o confiável Debian. Como usuário inquieto que sou, acabei seguindo outro caminho, procurando uma distribuição leve e minimalista: o Arch Linux.

O Arch Linux segue os princípios: simplicidade, modernidade, centralidade no usuário e versatilidade, resumindo: Keep It Simple, Stupid. Para mais detalhes conferir aqui o que cada princípio representa. Agora chega de papo e vamos para a parte prática!


Considerações iniciais

Primeiro preciso fazer um disclaimer: instalar o Arch Linux não é uma das tarefas mais triviais, ainda mais se você não possuir nenhuma experiência em ambientes *nix. Conhecimento em comandos básicos do Linux são necessários, entendimento simplificado de como o sistema funciona é desejável!

Segundo: faça backup de tudo que tiver alguma remota importância. Nunca poupe no backup!

Terceiro: conheça o hardware da sua máquina. Se usa BIOS ou UEFI e qual é sua placa de vídeo são as informações mais importantes para a instalação.

Quarto: se for fazer dual-boot com Windows, instale o sistema da MS primeiro e deixe um espaço livre no fim do disco. Neste post descreverei o processo que usei no meu notebook para fazer dual-boot com o Windows 10.

Quinto: tenha uma conexão com a internet disponível para ser usada durante a instalação.

Todo processo que descreverei foi baseado na documentação do Arch Linux.


Começando

O primeiro passo é obter um meio bootável pelo qual instalaremos o sistema, geralmente ou um disco óptico (CD/DVD) ou um pendrive. Para isso, faremos o download da imagem de instalação por esse link. Escolha uma mirror para o download ou use o torrent disponível.

Já com a imagem (.iso) em mãos é hora de gerar o disco/pendrive que realizará o boot para instalação. Se for usar um disco, basta usar seu programa favorito para queimar a iso. No caso de um pendrive, recomendo o uso do USBWriter para gravar a imagem, caso não use o Windows ou queira meios alternativos para geração, referir a documentação do Arch.

Insira o disco/pendrive na sua máquina e reinicie a mesma. Talvez seja necessário entrar na BIOS/UEFI (exemplos: del, F2, F12…) para alterar a ordem de boot da máquina e garantir que o meio externo é prioritário em relação ao HD. Em máquinas que usam UEFI pode ser necessário desabilitar as opções fast boot e secure boot, geralmente essas opções ficam no mesmo lugar da ordem de boot. Se tudo der certo, ao bootar você deve ver um menu em modo texto, escolha a primeira opção e o sistema de instalação irá carregar, até parar em um console Linux.


Resumo

  • Download da imagem de instalação
  • Criação do meio bootável
  • Alterar ordem de boot da máquina
  • Desabilitar as opções fast boot e secure boot, se presentes (apenas para máquinas UEFI)
  • Realizar o boot no sistema de instalação