Benefícios da Dieta Low Carb alimentação

O que é dieta low-carb

Resumo:

Em um plano alimentar convencional o consumo de carboidratos deve ficar entre 45–55% do total de nutrientes ingeridos todos os dias.

Já na dieta low-carb a ingestão diária de carboidratos permanece abaixo de 20% do total de calorias ingeridas.

Alerta: Pessoas com sobrepeso ou obesidade

Mais de 640 milhões de pessoas no mundo têm no momento o peso de obesas, e o planeta tem mais pessoas acima do que abaixo do peso, de acordo com uma análise das tendências globais do índice de massa corporal (IMC).

Um amplo estudo, realizado pela Gallup Organization (EUA aponta que a obesidade pode aumentar a incidência de dores no corpo.

Várias doenças graves têm sido relacionadas à obesidade, incluindo o diabetes tipo 2, males do coração, pressão alta, Artrite, depressão, fibromialgia, e até mesmo câncer.

Ação da Dieta Low-Carb no emagrecimento

Este método contribui para o emagrecimento saudável ao sugerir que a alimentação priorize os carboidratos de baixo índice glicêmico.

Isto porque quando um carboidrato é ingerido ele tem a glicose que será utilizada pela célula para obter energia.

Caso haja excesso de glicose, ela é estocada em forma de gordura e se for utilizada antes da próxima refeição não há ganho de peso.

Para que o organismo consiga queimar a gordura estocada é preciso liberar um hormônio chamado glucagon que irá retirar essa energia estocada.

Vantagens: da dieta low-carb

Previne diabetes: Como este regime propõe ingerir apenas carboidratos com índice glicêmico baixo ou moderado, ele pode ajudar a prevenir o diabetes tipo2.

Isto porque ao ingerir carboidratos de índice glicêmico alto, ocorre um aumento do nível de glicose no sangue e consequentemente o de insulina.

Proporciona saciedade: As melhores fontes de carboidratos (Clique Aqui) são aquelas que também possuem fibras, como o pão e o arroz integral.

A substância prolonga o tempo que o alimento fica no estômago e quando chega no intestino diminui a velocidade de absorção de glicose e assim não há picos de insulina.

Desta forma as fibras proporcionam saciedade

Auxilia na perda de peso: Os carboidratos podem ser aliados na perda de peso quando consumidos de forma correta.

É importante optar pelas versões com índice glicêmico baixo ou moderado, pois, como já foi mencionado, elas contribuem para a queima do estoque de gordura do corpo.

Não só a low-carb causa mais perda de peso, ela também leva a grandes melhorias na maioria dos fatores de risco incluindo: o colesterol.

Nota: já para os diabéticos

Evite os carboidratos que aumentam a sua glicose sanguínea e diminua a sua necessidade de medicação para controlá-la.

Tomar a mesma dose de insulina antes de iniciar a low-carb, pode resultar em hipoglicemia (níveis baixos de açúcar no sangue). Você precisa testar a sua glicemia frequentemente quando estiver começando a dieta e adaptar (diminuir) a sua medicação.

Isso deveria ser feito idealmente com a assistência de um médico. Se você é saudável ou diabético tratado com algum tipo de dieta ou apenas com Metformina, não há risco de hipoglicemia.

Benefícios já comprovados da dieta low-carb

Dietas Low- Carb tiram seu apetite, no bom sentido.

Dietas low-carb levam a mais perda de peso

A maior proporção da gordura perdida vem da barriga nem toda a gordura no corpo, é a mesma.

Triglicérides tendem a abaixar.

Aumento dos níveis de colesterol HDL (o bom)

Pressão Arterial tende a diminuir bastante

Dietas low-carb são o mais eficaz tratamento conhecido contra a síndrome metabólica

dietas de baixo carboidrato melhora o padrão de colesterol LDL

O corte de carboidratos também reduz o número de partículas de LDL flutuando na corrente sanguínea.

Em muitos casos, esta dieta pode curar crianças de epilepsia. Em um estudo, mais de metade das crianças em uma dieta cetogênica tiveram uma redução superior a 50% nas apreensões. 16% das crianças ficaram livres de crises.

Muitas dietas low-carb/cetogênicas estão agora a ser estudada para outros transtornos cerebrais, bem como, incluindo a doença de Alzheimer e doença de Parkinson.

Ajuste sua mentalidade:

Se estiver começando faça um compromisso com você: dedique-se a low carb sem furos por no mínimo 15 dias.

Isso é fundamental para você entender como a dieta funcionará no seu corpo e também para se educar sobre o que comer e o que não comer.

Se você já começar achando que não vai dar certo, não vai dar mesmo.

Se você começa de um ponto de vista de negatividade e falta de confiança em você, sem perceber você começa a criar oportunidades para furar a dieta.

Manter o foco na razão pelo qual você está fazendo isso também é importante para seguir em frente com menos tropeços.

Dieta low-carb para iniciantes.

Você quer ficar mais saudável e mais magro, apenas comendo comida de verdade, SEM FOME?

Então a dieta low-carb e alta em gordura e esta página é sua. Uma dieta low-carb significa que você come menos carboidratos e uma maior proporção de gorduras.

O mais importante é que você deve minimizar a sua ingestão de açúcar e amidos e comer comida de verdade.

Você pode comer alimentos deliciosos até que esteja satisfeito — e ainda perder peso.

E isso é apenas o começo.

O básico:

Comer: Carne, peixe, ovos, legumes e verduras que crescem acima do solo e gorduras naturais (como manteiga)

Evitar: Açúcar e comidas cheias de amido (tais como pães, massas, arroz e batatas)

Coma quando você tiver fome, até ficar satisfeito.

É simples assim.

Você não precisa contar calorias ou pesar a sua comida.

E simplesmente esqueça produtos industrializados com pouca gordura.

Há razões científicas sólidas pelas quais a low-carb funciona.

Quando você evita açúcar e amidos, o açúcar no seu sangue estabiliza e os níveis de insulina, o hormônio que armazena gordura, diminui bastante.

Isso aumenta a queima da sua gordura e te faz sentir mais saciado.

Carnes: De qualquer tipo, incluindo vaca, porco, carne de caça, frango, etc. Sinta-se livre para comer a gordura nas carnes, tanto quanto a pele do frango.

Se possível, escolher comer carne “orgânica”.

Peixes e crustáceos de todos os tipos: Peixes gordos tais como salmão, atum ou arenque são ótimos.

Evite empanados.

Ovos: De todos as formas. Cozidos, fritos, omeletes, etc. Dê preferência aos ovos caipiras.

Gordura natural: Molhos naturais, com muita gordura: usar manteiga e creme de leite quando você cozinha pode tornar a sua comida mais saborosa e te fazer sentir mais saciado

Vegetais: Alface, tomate couve-flor, brócolis, couve, couve manteiga, aspargos, abobrinha, berinjela, azeitonas, espinafre, cogumelos, pepino, cebola, pimentão, e muito mais.

E você pode incrementar com maionese de verdade, queijo, ovos picados, bacon, manteiga, etc.

Laticínios: Sempre escolha produtos integrais, nada de produtos desnatados: manteiga, creme de leite, creme azedo, iogurte grego, queijos amarelos.

Seja cauteloso com leite e leite desnatado, pois ambos contêm bastante lactose (açúcar do leite).

Evite produtos com sabor, adoçados e sem gordura.

Oleaginosas: Macadâmias, avelãs, nozes, castanhas do pará, castanhas de caju, etc. Boas para comer em frente à TV (preferencialmente com moderação)

Frutas vermelhas: Morango, cereja, pitanga, acerola, amora, mirtilo): para comer com moderação, se você não adotar uma dieta super. Restritiva ou se não for alérgico.

São boas com creme batido.

Evite sempre que puder:

Açúcar: O pior. Refrigerantes, doces, sucos, bebidas esportivas, de chocolate, bolos, pães, doces, tortas, sorvete, cereais matinais, etc.

Amido: Pão, massas, arroz, batatas, batatas frita, mingau e assim por diante. Produtos industrializados integrais são tão ruins quanto.

Leguminosas: Tais como feijões e lentilhas são ricos em carboidratos.

Quantidades moderadas de tubérculos e leguminosas bem preparadas podem ser ok (ao menos que você esteja comendo menos de 30g de carboidratos.

Margarina: E uma imitação mais barata e Industrial da manteiga alto teor de gordura ômega-6 semi-hidrogenada e gorduras trans.

Não tem benefícios para a saúde, muito pelo contrário, é péssimo e ainda por cima tem gosto ruim. Estatisticamente ligado à asma, alergias e outras doenças inflamatórias.

Cerveja: E um pão líquido, cheio de carboidratos rapidamente absorvíveis, infelizmente.

Frutas: Muito doce, muito açúcar. Comer de vez em quando de sobremesa. Trate frutas como uma forma natural de doces.

Com moderação: Álcool: Vinho (vermelho é melhor), uísque, conhaque, vodka e cocktails sem açúcar.

Os últimos com mais moderação ainda.

O chocolate amargo de verdade: Acima de 70% de cacau (30–40g/dia se quiser)

Beba na maioria dos dias apenas: Água, Café: Tente com creme, Chá, Água aromatizada.

Conclusão: Bem se você está em busca do corpo ideal, já deve ter experimentado diversas dietas, receitas e produtos ”milagrosos”, que não lhe ajudaram a conquistar o corpo desejado. Isso porque nosso corpo é programado pela natureza a acumular gordura e calorias, e para reverter essa tendência existem alguns segredinhos na dieta que certamente ninguém nunca compartilhou com você. Clique aqui e conheça mais

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.