Eu errei

Me perdoa!

Aos 5 anos de idade eu meu amigo estávamos voltando do recreio para a sala de aula quando então, ele teve uma ideia. Chamamos um dos nossos colegas de classe menor e franzino. Meu amigo se abaixou atrás dele e eu o empurrei em direção ao meu amigo, fazendo com que ele se esborrachasse com as costas no chão. Eu e meu amigo começamos a rir. Já o colega franzino se levantou, segurou o choro e saiu sem dizer uma palavra. Em seu rosto era possível ver a expressão de humilhado. Nunca vou esquecer!

Um pouco mais tarde, ainda na adolescência, fizemos uma lista de apelidos para uma garota da minha escola. No final do dia a tornamos pública no mural do pátio. Eu fui responsável por 11 dos 35 apelidos. Eu não saberia descrever sua feição quando viu a lista. Ficou desolada. Nunca vou esquecer!

Já contei segredos que pessoas me confiaram e pediram pra que nunca contasse a ninguém.

Já falei mal de alguém quando esta pessoa não estava perto pra se defender.

Houve vezes em que eu sumi quando alguém precisava de mim.

Já desmotivei pessoas e as critiquei quando o que elas mais queriam e precisavam era de apoio.

Eu já menti!

Errei com meus pais, irmãs, amigos, namoradas….

Alimentei expectativas em pessoas e depois não as cumpri. Pessoas que eram importantes pra mim.

Eu errei com as pessoas que eu mais amava!

Nunca vou esquecer!

E sabe o que todos os erros tem em comum: arrependimento! Se eu pudesse voltaria no tempo e jamais os teria cometido.

O que eu acabei descobrindo ao longo de todo esse tempo é que eu vou continuar errando. Apesar de ser bem frustrante, alguns erros inclusive vou repetir. E como eu queria pedir perdão a todos que magoei.

Mas descobri também que a cada erro cometido a vontade de fazer diferente cresce. Cada vez que reconheço estar errado é um degrau que cresço. É um objetivo que aparece, de que da próxima vez há de ser melhor. Eu ei de ser melhor. Porque o meu erro me machuca! E muito! Mas passo a passo, dia após dia eu vou evoluindo e caminhando pra ser a pessoa de bem que quero ser.

E talvez este seja o conselho que quero dar. Se você errou, use este erro como uma alavanca pra que você procure modificar o que há de ruim em você, pra que você seja uma pessoa melhor.

Todo minuto é uma oportunidade de fazer diferente. É a chance de fazer o certo. E com todos os erros que cometi na memória, eu abraço essa oportunidade pra tentar fazer o melhor sempre.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Nelio Carneiro’s story.