you’re blue. i’m blue.

eu só precisava de um lugar pra desabafar que não incluísse uma violência física contra mim mesma. minha cabeça tá conturbada pelos pensamentos mais confusos e negativos que eu poderia ter. por ora, eu irei te chamar de X, meu amigo.

aqui dentro tá um caos do tamanho da Síria. eu queria conseguir raciocinar que eu não posso e nunca vou conseguir ajudar as pessoas, nem ela. principalmente ela, X. 
porque ela tá a km de distância. e eu não sei que cara ela faz quando ela tá tentando fingir que tá tudo bem quando ela está se despedaçando por dentro. 
eu nunca vou saber com 100% de certeza se é verdade quando eu pergunto se ela ta bem, X. 
sabe por quê? porque eu to atrás de uma porra de uma tela que só me mostra letras e não expressões faciais, X. 
porque eu nunca sei quando ela manda uma risada e na verdade ela tá chorando. 
porque eu não sei de forma alguma quantas vezes ela comeu no dia ou se comeu, X.
e me dói saber que sempre vai existir essa barreira virtual entre a gente por mais íntimo que seja nosso relacionamento, por mais que nossa conexão seja uma das mais invejáveis da galáxia. eu não poderia dizer se eu a faço mais rir ou a deixo mais triste. 
porque às vezes eu sinto que por mais amor que exista entre nós, às vezes a dor da distância abala esse sentimento. 
e eu não sei se nós duas somos fortes o bastante pra aguentar esse abalo sísmico que a gente sente toda vez que uma precisa da outra pra um simples toque físico pra acalmar a alma em guerra. 
porque eu sei que machuca, X. e eu sei que em alguns momentos os sentimentos ruins tomam conta da nossa mente e tudo fica pior. e eu não quero que ela saiba disso, X. porque não tem como ela me ajudar. e eu não quero que ela se sinta mal por isso. 
é horrível como eu odeio ver ela triste e não poder fazer porra nenhuma pra tirar isso dela. isso tá fodendo minha cabeça.

eu amo tanto ela, X. eu não sei até quando eu vou conseguir lidar com isso sem perder a sanidade.

Like what you read? Give K. a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.