Servir. O presente da vida.

Podemos não perceber no momento em que servimos, mas com o tempo você recebe o feedback com a sua recompensa.


Sou muito altruísta e sempre tento ajudar as pessoas ao meu redor, as vezes essa qualidade acaba virando um defeito, quando coloco a prioridade de outras pessoas à frente das minhas necessidades.

Como cristão, tenho por ensinamento e objetivo de vida, servir as pessoas da mesma maneira como Jesus Cristo ensina:

26 Não será assim entre vocês. Ao contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, 27 e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo; 28 como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. Mateus 20 (NVI, grifo meu)

Essa missão é bastante simples, porém algumas consequências e emoções que elas nos geram podem ser difíceis de lidar como: traições, desprezo, falta de compaixão, etc.


“Não julgue cada dia pela colheita que você obtém, mas pelas sementes que você planta.” — Robert Louis Stevenson

Exemplifico a frase acima e o que Jesus ensinou com uma experiência prática que tive esses dias no trabalho:

Geralmente levo 2 potes para almoçar, todos os dias, 1 pote com a comida e outro com a salada. (Sim! Sou fresco ☺)

Durante muito tempo lavei meus potes normalmente, porém conversando com a diarista responsável pela limpeza da empresa, ela se prontificou em fazer um favor para mim, que era de lavar meus potes, comentei com ela que não era necessário isso, pois eu mesmo fazia isso todos os dias, mas a resposta dela foi imediata:

Eu quero fazer isso por você.

Eu então, com a educação que recebi (de que não devemos discutir com os mais velhos), aceitei o favor e depois deste dia, meus potes eram lavados após o almoço “automaticamente” e cá entre nós, muito mais bem limpos que antes…

Agora, o fator que abriu minha mente foi o seguinte: hoje ela não pode vir trabalhar devido a uma greve no sistema de transporte coletivo e lá estava eu lavando meus potes novamente, como sempre. Foi então que percebi como ela era importante para mim, servindo em uma coisa muito simples, com isso na mente comecei a pensar em tudo que já fiz para várias pessoas em todos os lugares e percebi como outras pessoas estavam fazendo o “meu papel” na minha vida também.

Desafio você a possuir este princípio em sua vida, não é algo fácil as vezes, confesso, mas a recompensa é imensa!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.