A experiência sonora nas interfaces
Iougo Huan
391

Audio como complemento contextual para enriquecer experiências

O uso do som pode mesmo auxiliar na experiência do usuário. Isso me lembrou um link para um serviço que encontrei: Detour.

Áudio como coadjuvante nos contextos e até mesmo como protagonista das experiências.

É uma plataforma para criar experiências de áudio baseadas em mapeamento e geolocalização.

O bacana é ver que grandes empresas já estão utilizando a plataforma para criar experiências cada vez mais únicas. Um exemplo disso é o Airbnb com seus Audio Walks:

Airbnb Audio Walks

E antes disso lá em 2015 o Airbnb já se preocupava em melhorar a experiência dos usuários com outros atributos. Basta ver seu projeto Hosted Walks:

Airbnb Hosted Walks

O Google é uma das empresas que sempre utiliza o áudio de forma experimental para nos mostrar as diferentes possibilidade de contexto e interação que o som pode proporcionar:

Contexto para produtos físicos

Como você menciona no artigo, a exemplo do uso do som na interface de automóveis me lembrou aqui outros cases interessantes:

  • Os computadores da Apple tem seu áudio característico quando são ligados
  • Tenho um monitor da LG que toca dois sons distintos quando ligado/desligado
  • Minha máquina de lavar e secar roupas toca diferentes sons para avisar que determinada tarefa foi finalizada

Texto para Áudio

Outra coisa que está crescendo bastante é o uso de plataformas de inteligência artificial para transcrição de textos para áudio. Há várias por aí, o problema é que ainda é algo muito robotizado mas a coisa tende a melhorar vide o projeto VoCo da Adobe e que teve seu preview apresentado no evento Adobe Max de 2016:

Adobe MAx 2016: Project VoCo

E realmente, games é o supra sumo do uso de áudio de forma única. Ótimo artigo Iougo Huan!