Boa, Nevilton!
monteiroviick
11

Olá Victória!

Segmentação é bom porque direcionamos o conteúdo para atingir e quem sabe gerar conversas com nosso target. Mas quando somos profissionais envolvidos com planejamento fica difícil não ter uma visão holística da coisa.

E as vezes isso pode ser um defeito. Depende do ponto de vista rs…

Porém quando você diz que se sente fascinada, concordo contigo. A medida que vamos aprendendo a importância, a relação que cada coisa tem entre si e aumentamos a percepção das coisas em nosso entorno nos sentimos mais responsáveis na busca por resultados. E isso se estende para a vida pessoal.

Aliás, como o Cadu Capella Reis diz: A vida é uma só. Não existe vida profissional e vida pessoal. E isso é diferente de ser workaholic.

Ah, e nem sempre é fazer o que se gosta. Vale ler esse texto aqui que tem tudo a ver com o tema.

Inclusive reproduzo aqui um pensamento meu a respeito do artigo compartilhado.

Ótimo texto e que nos faz refletir sobre “O que viemos fazer nessa budega?”
Me fez pensar num ponto interessante: eu posso dizer que sempre fiz o que gosto mas nem por isso dá pra dizer que não há o trabalho chato a ser feito. Hoje como co-fundador de uma consultoria em marketing digital sei que devo aprender algo novo todo dia. Sou designer por formação mas tenho que aprender a prospectar, vender, entender, atender, planejar, delegar, gerenciar, liderar, motivar e dar exemplos na prática. E tem que fazer bem feito.
E nem tudo que eu faço eu gosto.
A lição que eu tiro disso tudo é que quando decidimos fazer algo tem que ser com alma, não necessariamente o que se ama, mas amar o que se faz é entender a importância e o bem que proporcionamos aos outros. Nossa missão aqui é muito maior e isso pressupõe EVOLUÇÃO que pressupõe DESAPEGO.
Aliás descobri a pouco que eu não amo ser somente um designer, entendi que se importar com as pessoas e ajudá-las a crescer é a melhor forma de evolução.

Quanto à hierarquia, é justamente pelo engessamento que ela proporciona que não consigo me ver mais trabalhando em qualquer empresa que tenha um modelo de gestão engessada. Preferi empreender :)

Mas concordo contigo, tem que remar contra a maré e ensinar pra esse povo que está tudo errado.

Mário Sérgio Cortella é um gênio assim como o Leandro Karnal. Vou procurar este livro, obrigado pela dica!

Pra finalizar

Escrevo alguns artigos no Pulse do LinkedIn. Dê um pulo lá :)

Ah participei do workshop de planejamento ai na Insane ministrado pelo Cadu a um tempo atrás :)

É, trabalhar nu deve ser bom no calor rs…