O que me deixa puto sobre a vitória da Judoca Rafaela Silva

Mulher, negra e vinda da periferia.

Mas o ponto de destaque foi além disso. Rafaela Silva havia sido duramente criticada na sua derrota em 2012. E depois dessa linda história de superação, ela está sendo venerada.

E isso me deixa inconformado e muito puto.


Se você ainda não entendeu o que me irrita, então esse texto é para você.

A questão é que ninguém captou a mensagem que a história da judoca nos deixou. Porra! Não é óbvio?

Não se trata da superação de uma atleta que ganhou o ouro. Foda-se o ouro.

O problema do Brasil e do brasileiro é que a nossa cultura só sabe enxergar quem está no topo. Antes, Rafaela Silva foi chamada de “macaca” e ninguém dava a mínima. A coisa só se tornou importante quando ela ganhou.

Pense um pouco. Se ela não tivesse vencido, você ainda teria se importado?

Óbvio que não. Somos hipócritas e nojentos.

Dói no fundo da minha alma observar essas coisas. De verdade, eu não sei o que sentir.

Anderson Silva era um herói nacional até ter perdido uma luta. Cada vez mais ele tem sido deixado de lado.

Neymar era o gênio do futebol, ou pelo menos até o fatídico 7x1. Então repentinamente surge Marta!

Mas até quando? Pessoas são assim, tão descartáveis?

É uma noção doentia de heroísmo, onde nossos ícones precisam estar constantemente vendendo as suas almas para nos agradar.

“As equipes masculinas só estão decepcionando a gente”. Coloque-se no lugar de um atleta que perdeu e meça o peso das suas palavras. Quantos sonhos você quer destruir?


Herói não é quem vence. Herói é quem se levanta novamente.

Você já imaginou que cada atleta ali já passou por uma história parecida com a da Judoca?

Mesmo vivendo em um país onde não existe mínimo incentivo aos esportes, eles tem continuado a fazer aquilo que amam.

Derrota após derrota, eles têm se levantado. Alguns nunca ganharão medalhas. Serão os eternos “perdedores” do Brasil.

Ainda assim eles continuam! Isso sim é heroísmo!

E se você entendeu a mensagem até agora, então você provavelmente não entendeu nada.

Porque eu não estou falando dos esportistas que estão competindo. Eu estou falando de cada indivíduo deste país que ainda não ganhou no próprio jogo da vida.

Você não deveria comemorar a vitória de alguém que você não conhece, pelo menos não enquanto não estiver apoiando aqueles ao seu redor.

Seus amigos estão sendo derrotados todos os dias. Eles são duramente criticados e chamados de “macacos” pelos seus próprios demônios internos. Você sabe como é isso não é?

Tentar fazer algo e falhar. Pensar consigo mesmo “eu não consigo”. Abandonar os seus sonhos. Não ter o apoio de ninguém.

Quem vence não precisa de apoio. Deveríamos apoiar quem ainda está na jornada. Deveríamos apoiar quem já perdeu.

Comemorar a vitória da Rafela Silva é fácil. Difícil é se perguntar: quantas pessoas você já não atrapalhou no meio de uma corrida?


Texto da Madrugada — 09/08/2016

Todas as pessoas precisam de apoio e você pode começar por esse post.

Se você entende a importância da mensagem, compartilhe com as pessoas e deixe um comentário! E claro, comece a prestar mais atenção naqueles que estiverem ao seu redor.

O mundo precisa mudar.

-Em homenagem a todos os atletas olímpicos, artistas e colegas do Medium.