Se quiser evoluir, escreva

Toda transição de ano é um momento de reflexão para mim.

Por que as coisas não deram certo? Como posso melhorar?

E para complementar os meus pensamentos, acabei pesquisando sobre o assunto até que achei um texto que caiu como uma luva.

Era como se ele tivesse sido escrito para mim!

Você já sentiu isso?

Só que para a minha surpresa, ele realmente foi escrito para mim.

Alias, ele foi escrito POR mim.

Há três anos eu tinha o hábito de escrever diariamente sobre os meus aprendizados cotidianos.

Eu pensava sobre a vida todos os dias. Tudo era desenvolvimento pessoal.

E sempre que eu encontro algum problema, acabo lendo algo que eu mesmo escrevi.

Parece estranho ter insights com as suas próprias ideias, mas eu garanto que funciona. É como se estivesse uma oitava acima dos pensamentos originais, vivendo uma realidade diferente, mas que se encaixa com o passado.

Sempre que eu tinha algum pensamento, ideia ou transformação, eu escrevia.

O problema dos pensamentos é que eles são momentâneos.

Até alguns aprendizados se perdem sem o uso.

E escrever é manifestar e fixar esses aprendizados em algo que poderá estar sempre presente para você. Algo muito mais confiável que a porcaria da nossa memória.

Se você quiser evoluir na vida. Se quiser parar de passar por tantos problemas. Se quiser se tornar uma pessoa melhor.

Simplesmente escreva.

Escreva seus pensamentos e suas soluções.

Escreva sobre o que dói na sua alma e o que a alimenta.

Escreva mesmo que seja tolo e escreva ainda mais se parecer inteligente.

Escreva quando tiver vontade ou não. Escreva quando chorar e escreva ao invés de socar a cara de alguém.

E não se preocupe se alguém ou ninguém vai ler.

Porque se algum dia seus próprios textos te ajudarem, então já vai ter valido a pena.