Headless Staring Workers. Photo by: Ryo

Será que a Pessoa Mais Importante Está Ausente da Sua Vida?

Eu sempre fui um procrastinador de merda.

Sabe quando você tem um trabalho atrasado, mas prefere ficar batendo papo e enrolando?

Pois é.

Mas comigo as coisas saem do controle. Eu sou um viciado em conversar pela internet. Preciso estar o tempo todo conectado a alguém, algo que eu achava ser culpa do meu medo de solidão.

Então eu que tive uma descoberta da forma mais inusitada.

Depois de quatro dias sem escrever, eu sabia que precisava tomar vergonha na cara. Sim, eu sei que sou péssimo.

Decidido, tomei uma medida drástica:

Nada de Facebook até terminar o maldito texto!

Parágrafo vem e parágrafo vai, a minha dor só aumentava. “Não tá rolando”, pensei. Por impulso, abri uma nova aba no navegador e comecei a digitar o endereço mágico.

Todos os meus sofrimentos sumiriam se eu tivesse alguém para me anestesiar. Eu precisava de só uma conversinha furada. Saber como foi o seu dia. Contar alguma bobagem, sei lá. Eu tinha que me livrar dos meus malditos pensamentos.

Mas estávamos próximos da meia-noite de um domingo. Quem poderia falar comigo uma hora dessas? Ultimamente as pessoas andavam bem chatas (traduza como ocupadas).

Desisti. Resolvi tomar um copo d’água.

E quando levantei da cadeira…BOOM! Aquela frase havia caído nos meus ouvidos imaginários como uma bomba…


“As Pessoas Não Tem Tempo Para Você”

Poderia ser o nome de uma música Emo, mas não. Era meu subconsciente fazendo o seu lindo papel de me informar algo útil.

Estivesse eu em um momento comum, o pensamento seria ignorado e arquivado na pasta “deixe de frescura”. Entretanto, após abrir o meu coração para a Solidão, eu sabia que nesse mato tinha coelho.

Durante toda a minha vida, eu havia sofrido com pessoas ausentes. Sempre que tinha problemas, a sensação era de que eu não tinha a quem recorrer.

Lembro de quando eu estava ardendo em febre e liguei para o meu pai. “Aguente aí. Preciso trabalhar, não posso cuidar de você”. Eu não iria morrer, mas como criança, eu tinha achado aquilo um absurdo.

Era uma vida vista através de uma lente distorcida. Ninguém tinha tempo para mim.

E como criança, sofrer com isso é normal. Mas quem disse que resolvemos as nossas questões infantis?

Lá dentro, eu ainda achava que as pessoas deveriam conseguir um tempo para mim. Quando conseguiam, eu precisava apreciar isso ao máximo, algo que se formalizou pelo vício em conversas online.

Ter pessoas para papear significava que eu estava “ganhando”. Internamente, sentia que finalmente as pessoas estavam ligando para mim.

Mas é claro que não acabou por ai. O soco no estômago começa agora.


Você está perdido?

“Mas Será Que Eu Tenho Tempo Para Mim Mesmo?”

O problema nunca são os outros.

Como você pode querer o tempo dos outros, se você mesmo não está presente? Essa sim foi a bomba.

Enquanto uma pessoa ouve as suas necessidades inferiores, aquelas do Ego, ela acaba se tornando um autômato sem escolhas reais na vida. Ela ausenta a sua essência para satisfazer seu lado animalesco e infantil. Ela vive de traumas e de passado.

Como posso escrever algo útil se preciso responder à necessidade de ficar conversando?

Estar presente significa conseguir perceber aquilo que realmente importa para a sua vida.

  • Não é querer a companhia do mundo. É começar a dar atenção para você mesmo.
  • Não é querer os cuidados de alguém. É se cuidar e ouvir o próprio corpo.
  • Não é querer que as pessoas tenham os mesmos gostos que você. É aceitar e honrar a sua própria personalidade.

É isso o que importa inicialmente.

A maioria das pessoas acha que lhes falta incentivo, oportunidade ou atenção. Porém como eu vou te apoiar, se você sequer acredita no seu próprio sonho?

O problema é sempre o mesmo.

Achamos que nossos traumas são culpa do mundo, mas quando vamos entender que a única voz que importa é a nossa própria?


Texto da Madrugada 29/08/2016

Será que eu finalmente vou vencer o vício da procrastinação online?

Foram duas horas escrevendo com foco total, sentado em frente ao notebook sem mudar de janela. Vitória! Mas apenas da primeira batalha.

A guerra continua.

Sinto que algo mudou, mas precisamos de transformações reais. Compartilharei os resultados em breve.

O papo foi útil? Me responda com um ❤ e não deixe de comentar como isso se aplicou no seu caso específico! Obrigado pela leitura!