Vida.

Existem diversas coisas que podem acontecer. Também existem diversas reações que podemos ter diante de cada acontecimento.

Existem coisas que acontecem apenas para que tomemos alguma ação.

Você pode parar e apenas observar. Pode chorar. Pode reclamar publicamente ou chorar sozinho no seu quarto.

Pode olhar as dificuldades da vida como oportunidades, assim como pode simplesmente desistir e deixar um bilhete.

Porra.

Pode encarar os dias mais belos como um martírio.

Pode reclamar da escola e depois da faculdade. Então do trabalho, da sua família, dos seus filhos e do seu cônjuge.

Pode ignorar cada pequeno e lindo detalhe que te cerca. Pode perder a magnitude de cada segundo. Pode desdenhar aqueles que te amam e tudo o que fazem para que você seja feliz.

Pode dizer que não consegue. Que não pode. Que não dá.

Existem dores e perdas. Existe guerra, corrupção e injustiça.

Mas também existe ação.

A escolha de viver uma vida ao invés de ser apenas um mero espectador, dando opiniões e críticas infrutíferas.

Existem possibilidades. Isso é a vida.

Desde a possibilidade de criar fogo, aviões e naves espaciais até a possibilidade de criar o seu próprio mundo.

Mais do que um ser pensante, o homem é um ser de imaginação.

Somos sonhadores tolos e cheios de expectativas, mas também somos os malditos mais ambiciosos e cheios de vontade que botaram os pés nesse planeta.

Então mesmo que a sua vida esteja a maior bosta de todas, você ainda tem a possibilidade de viver coisas diferentes.

86.400 segundos por dia. 
7 Bilhões de pessoas vivas.
 510,3 milhões de km² para percorrer.

Você pode tudo, meu amigo.

Pode decidir começar a sorrir. 
Pode apreciar melhor os seus dias.
Pode sair do emprego e ganhar muito dinheiro.
Pode até sair do emprego e nunca mais trabalhar.
Pode criar um robô ou pintar um quadro.
Pode aprender a tocar violão em alguns dias.
Pode dizer apenas um “oi”.
Pode mudar a sua vida por completo.

E é claro que é fácil de falar.

As dificuldades são únicas para cada um. Assim como as experiências.

Mas a questão não é aquilo que você tem.

A questão que deve ser respondida é: o que você vai fazer com aquilo que você têm? Qual vai ser a sua atitude? O que você vai jogar de volta pra vida?

E independente do que você acredite, uma coisa é certa: não existe certeza alguma.

Na dúvida, eu prefiro não arriscar.

Céu, inferno, reencarnações, Deus e o diabo. Eu não boto a minha mão no fogo em nada disso.

A única coisa que eu sei é que existe essa vida. 
Essa aqui, agora. 
Enquanto escrevo, enquanto penso, enquanto sofro ou rio.

Letra após letra. Segundo após segundo.