Lista da Odebrecht cita bancada do PMDB e ‘alto escalão’ do PSDB

Uma lista apreendida pela Polícia Federal na casa do executivo da construtora Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva, cita pelo menos 200 nomes envolvidos com licitações e processos desenvolvidos pela construtora em campanhas eleitorais e procedimentos para a construção de obras públicas pelo Brasil.

Oficialmente, a lista não determina quem recebeu o dinheiro de forma legal, sendo declarado para o TRE ou para o TSE, e nem especifica quem recebeu o dinheiro em determinação de propina ou Caixa 2. No entanto, a lista cita vários nomes até então “excluídos” das investigações de Sérgio Moro na Lava Jato. Alguns nomes são de Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alckmin, Paulinho da Força, Duarte Nogueira, Roberto Freire, José Sarney, além de nomes conhecidos como Eduardo Cunha e Renan Calheiros.

O que chama atenção nesta lista é que boa parte da bancada do PSDB, todos eles a favor do impeachment, foi citada na lista que, teoricamente, os acusam de receberem dinheiro e/ou propina e serem a favor da corrupção que assola o país. Outros nomes também envolvem partes das bancadas do PCdoB, PSB, PDT, PV, PSOL, PSC, PSD, DEM e PP no governo federal.

Entretanto, a lista foi considerada particular e de sigilo na manhã desta quarta-feira (23) pelo juiz Sérgio Moro. A lista podia ser consultada por qualquer pessoa na internet. Segundo o despacho de Moro, ele afirma que só ficou sabendo dos nomes encontrados na casa de Benedicto Barbosa da Silva em “decorrência de notícias da imprensa”.

É neste momento que a mídia deve ficar em cima de Moro. As investigações precisam continuar e essa lista precisa ser explicada. Por que os nomes são citados nesta documentação? Qual a relação de cada indivíduo com as propinas lançadas pela construtora? Quem recebeu o dinheiro de modo legal? E ilegal? Será que teremos essas respostas ou a lista será arquivada por “falta de provas”? Espero imensamente que Sérgio Moro não cometa esse “erro” novamente.

Atualização: A Justiça disse que a delação ainda não foi aceita para compor a investigação da Lava Jato. No entanto, a empreiteira nunca é deixada de ser citada pelas investigações. Ou vocês aceitam essa lista e investiga o que ela é ou solta o Marcelo, cancela a Lava Jato e o processo de impeachment e “fecha o Brasil para balanço”, porque vai ser mais uma vergonha para a (in)Justiça no Brasil.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Nicholas Araujo’s story.