"Una Pasión es Una Pasión"

Não seria eu se não começasse pelo meu filme favorito.

"El Secreto de Sus Ojos" (Juan José Campanella, Argentina, 2009) é de longe o filme que mais amo. Classificado pela indústria do cinema como suspense, o filme me ganhou pelo drama. Não aquele drama hollywoodiano -exagerado, caricato, sofrido-, mas pelo drama realista e detalhado.

Ahh, detalhes!! Não sou eu se não me apegar a eles...

O enredo, as falas, os atores (Ricardo Darin ❤), os olhares, a fotografia. Nunca encontrei defeito algum nesse filme, e olha que procurei.

O assisti pela primeira vez em fevereiro de 2010, no cinema, com meu irmão. Foi a primeira vez em que saí atordoada do cinema. Atingida por um turbilhão de sentimentos e sensações, que até hoje é difícil de explicar, mas que ainda me acompanha. Muitos acham que exagero ou simplesmente não entendem quando falo deste filme e do quanto ele mexeu comigo (na verdade só conheço uma pessoa que foi atingida pelo filme tanto quanto eu). Mas saí daquela sessão vendo minha vida com outros olhos. E a partir de então, a palavra que mais uso é "pasión".

Mas o que é uma paixão?

Ora...

"Una Pasión es Una Pasión..."

...não tem definição. Não tem como definir...

"El tipo puede cambiar de todo: de cara, de casa, de familia, de novia, de religión, de dios. Pero hay una cosa que no puede cambiar, Benjamín. No puede cambiar... ¡De pasión!" -Sandoval

Ela nos define. Nós não a definimos. Nossas paixões acabam por nos definir. Elas estão em cada gesto, em cada ação, em cada decisão. Das coisas mais simples do dia-a-dia às mais complexas que as vezes nem queremos pensar.

Nada mais justo do que começar à escrever por ela, não é?

¡Viva la pasión!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.