Pyrrhus arrives in Italy with his Troupe — by John Leech, from: ‘’The Comic History of Rome’’

Vitória Pírrica

niva
niva
Jul 30, 2013 · 3 min read

Vitória pírrica, ou vitória de Pirro, é uma expressão derivada da história real de Pirro, rei de Épiro, que após ganhar a batalha de Ásculo a muito custo declarou que outra vitória similar significaria derrota na guerra. Em alguns registros, a frase dita foi “Mais uma vitória destas e retorno a Épiro sozinho.”

No período das Guerras Pírricas, entre 280 e 275 a.C., o domínio romano ainda não era consolidado na Itália, dividindo poder com a powerhouse mediterrânea da época, os Reinos Helenísticos. Estes eram compostos pelo Egito, Macedônia, Grécia, Mesopotâmia e o Império Persa, terrenos previamente conquistados por Alexandre o Grande e repartidos após sua morte. O sul da península itálica foi conquistado pelos gregos na Antiguidade e chamado Magna Grécia, por ser tão mais plano e menos populado que a Grécia original que parecia infinito (ou pelo menos muito maior).

(Magna Grécia, imagem de satélite por volta de 280 a.C.)

No primeiro encontro entre o exército macedônico/grego de Pirro e as legiões romanas, chamado Batalha de Heracléia, a vitória se deu em grande parte pela presença surpresa de elefantes de guerra no lado pírrico. O exército romano não era familiar com os animais enormes e fugiu, sendo eliminado pela cavalaria.

Para a batalha subsequente, em Ásculo, os romanos preparam recursos anti-elefante, como carruagens equipadas de espinhos para perfurar as pernas sensíveis dos animais, potes de materiais inflamáveis para assustá-los e provocar confusão e tropas treinadas em arremesso de lança. Além disso, o terreno montanhoso e cheio de bosques de Ásculo não favoreceu a movimentação das tropas. Ao fim, Pirro conseguiu encurralar o exército inimigo e dispersá-lo com os elefantes e infantaria, e os romanos bateram em retirada, derrotados.

Começando empatados em 40.000 homens cada, ambos exércitos sofreram perdas significantes, a um total de 9 a 15 mil, sendo cerca de 2/3 do lado romano. Pirro sofreu perdas importantes como amigos próximos e comandantes, e estava longe demais de casa para repor suas tropas; os romanos, por outro lado, absorveram a derrota com facilidade, tendo abundância de homens para recrutar.

Ao ser parabenizado por um soldado, Pirro respondeu que outra vitória destas seria o seu fim. Esta é a origem da expressão vitória pírrica, que representa uma conquista obtida com tal sacríficio que não é sustentável, e não compensa os danos.

A eventual vitória romana nas Guerras Pírricas, em 275 a.C., levou à conquista das cidades-estado da Magna Grécia, e promoveu a consolidação do poder de Roma na Itália ao demonstrar que as legiões romanas eram capazes de competir com os exércitos helenísticos. Como sabemos, o Império Romano se tornou uma máquina de guerra, conquistando os Reinos Helenísticos gradualmente até o último, Egito, cair em 31 a.C., e dividindo o imenso território de Alexandre o Grande com os Partos (do Oriente Médio).

    niva

    Written by

    niva

    escrever é bom né? faz um bem

    Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
    Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
    Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade