“(…)

Eu queria poder te dizer sem palavras,
eu queria poder te cantar sem canções.
Eu queria viver morrendo em tua teia,
teu sangue correndo em minha veia,
teu cheiro morando em meu pulmões.
,
Cada dia que passo sem tua presença,
sou um presidiário cumprindo sentença.
Sou um velho diário perdido na areia,
esperando que você me leia.
Sou pista vazia esperando aviões.

(…)”


Obrigada, Vander Lee 😞

Like what you read? Give nizoca a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.