O mundo não precisa do seu livro
Danilo Leonardi
631

Isso me lembra uma conversa com o Juca de Oliveira (ator, dramaturgo, teatrólogo etc). Ele disse que a ideia de ser ator pra fazer Malhação e ganhar rios de dinheiro e a Lei Rouanet destruíram o teatro.

Assim como a literatura, o teatro e todas as artes precisam de uma urgência. Um ator não deve interpretar um papel a não ser que esteja completamente apaixonado por ele. Mas, muitas vezes, a pessoa pega o primeiro texto que é aprovado com incentivo, apresenta por um mês e fim. É o equivalente ao “escritor” que mendiga ideias ou cópia fórmulas de sucesso.

Se não for por paixão, não é arte. Se não for por urgência, não é arte. Se for por ego, não é arte. E não vale a pena.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.